Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Supermercados, clubes e mais: veja o que reabre em BH a partir de sábado

Prefeitura volta a autorizar o funcionamento de alguns serviços a partir de 8 de maio, véspera do Dia das Mães


06/05/2021 13:36 - atualizado 06/05/2021 15:14

Apesar da reabertura, Kalil anunciou que os números estão altos e a internação de jovens aumentou e pede que a população continue seguindo as medidas contra a COVID-19(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Apesar da reabertura, Kalil anunciou que os números estão altos e a internação de jovens aumentou e pede que a população continue seguindo as medidas contra a COVID-19 (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Nesta quinta-feira (06/05), a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) anunciou a reabertura de supermercados, padarias e outros serviços de alimentação aos domingos. O funcionamento nesses dias estava suspenso desde março. Bares e restaurantes vão continuar fechados ao domingo, mas terão os horários de funcionamento ampliados nos demais dias. 

Apesar da reabertura, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) alertou que os números estão altos e a internação de jovens aumentou. Ele também pediu que a população continue seguindo as medidas contra a COVID-19, mantendo o distanciamento. 

No início da tarde, a PBH divulgou uma tabela com o funcionamento de todos os serviços a partir de sábado (08/05), véspera do Dia das Mães. O decreto com as autorizações deve ser publicado nesta sexta (07/05).

Por enquanto, ficam valendo os dias e horários de funcionamento da Fase de Controle, estabelecidos no ano passado. Veja abaixo: 

Podem funcionar diariamente

Entre 5h e 17h
  • Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista da fase de controle. (Devem ser observados os dias da semana permitidos para o funcionamento da respectiva atividade)

Entre 5h e 22h
  • Padarias (permitido o consumo no local) - Para o consumo de bebidas alcoólicas no local, deve-se observar as restrições dos demais serviços de alimentação

Entre 7h e 21h
  • Comércio varejista de laticínios e frios
  • Açougue e Peixaria
  • Hortifrutigranjeiros
  • Minimercados, mercearias e armazéns
  • Tintas, solventes e materiais para pintura
  • Material elétrico e hidráulico, vidros e ferragens
  • Madeireira
  • Material de construção em geral

Entre 7h e 22h
  • Supermercados e hipermercados

Entre 8h e 17h
  • Peças e acessórios para veículos automotores

Sem restrição de horário
  • Artigos farmacêuticos
  • Artigos farmacêuticos, com manipulação de fórmula
  • Comércio varejista de artigos de óptica
  • Artigos médicos e ortopédicos
  • Combustíveis para veículos automotores
  • Comércio varejista de gás liquefeito de petróleo (GLP)
  • Agências bancárias: instituições de crédito, seguro, capitalização, comércio e administração de valores imobiliários
  • Casas lotéricas
  • Agência de correio e telégrafo
  • Comércio de medicamentos, artigos e alimentos para animais de estimação
  • Atividades de serviços e serviços de uso coletivo, exceto os especificados no art. 2º do Decreto nº 17.328, de 8 de abril de 2020
  • Atividades industriais
  • Banca de jornais e revistas
  • Restaurantes, lanchonetes, bares e estabelecimentos congêneres no interior de hotéis, pousadas e similares, para atendimento exclusivo aos hóspedes, nos termos do art. 4º do Decreto nº 17.328, de 2020
  • Nos estabelecimentos que possuem estacionamento internalizado é permitida a retirada no formato drive-thru
  • Celebração presencial de cultos, missas e demais atividades de caráter coletivo
  • Utilização de praças, pistas de caminhada ou de corrida e outros locais públicos para a prática de atividades de esporte e lazer coletivas ou individuais
  • Clubes de serviço, de lazer, sociais, esportivos e similares

Podem funcionar de segunda-feira a sábado


Entre 7h e 18h
  • Comércio varejista de mercadorias em lojas de conveniência ou similares (vedado o consumo no local)
  • Comércio varejista de mercadorias em lojas de conveniência ou similares (vedado o consumo no local)

Entre 9h e 20h 
  • Comércio varejista não contemplado na fase de controle
  • Atividades autorizadas em funcionamento no interior de galerias de lojas e centros de comércio

Entre 10h e 21h
  • Atividades autorizadas em funcionamento no interior de shopping centers

Entre 11h e 19h
  • Serviços de alimentação, para consumo no local: restaurantes, lanchonetes, cantinas, sorveterias, bares e similares, inclusive aqueles no interior de galerias de lojas, centros de comércio, shopping centers e clubes de serviço, de lazer, sociais ou esportivos. (Não há restrição de dia e horário para a entrega em domicílio e retirada)
  • Comércio de alimentos em veículo automotor (Não há restrição de dia e horário para a retirada no local)

Entre 14h e 23h59
  • Atividades no formato drive-in

Sem restrição de horário
  • Atividades presenciais em creche e escola de ensino infantil
  • Atividades presenciais em escola para ensino de esportes, música, arte e cultura; escola de idiomas; cursos diversos e centros de treinamento; centro de formação de condutores e cursos preparatórios
  • Atividades de condicionamento físico: academia, centro de ginástica e estabelecimentos de condicionamento físico, inclusive no interior de galerias de lojas, centros de comércio e shopping centers
  • Atividades de estética e outros serviços de cuidados com a beleza: clínicas de estética
  • Cabeleireiros, manicures e pedicures

Deverão ser observados os horários de cada atividade

Atividades autorizadas neste anexo em funcionamento no interior de shopping center, galerias de loja e centros de comércio

O que é um lockdown?

Saiba como funciona essa medida extrema, as diferenças entre quarentena, distanciamento social e lockdown, e porque as medidas de restrição de circulação de pessoas adotadas no Brasil não podem ser chamadas de lockdown.


Vacinas contra COVID-19 usadas no Brasil

  • Oxford/Astrazeneca

Produzida pelo grupo britânico AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina recebeu registro definitivo para uso no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No país ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

  • CoronaVac/Butantan

Em 17 de janeiro, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan no Brasil, recebeu a liberação de uso emergencial pela Anvisa.

  • Janssen

A Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial no Brasil da vacina da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson, contra a COVID-19. Trata-se do único no mercado que garante a proteção em uma só dose, o que pode acelerar a imunização. A Santa Casa de Belo Horizonte participou dos testes na fase 3 da vacina da Janssen.

  • Pfizer

A vacina da Pfizer foi rejeitada pelo Ministério da Saúde em 2020 e ironizada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas foi a primeira a receber autorização para uso amplo pela Anvisa, em 23/02.

Minas Gerais tem 10 vacinas em pesquisa nas universidades

Como funciona o 'passaporte de vacinação'?

Os chamados passaportes de vacinação contra COVID-19 já estão em funcionamento em algumas regiões do mundo e em estudo em vários países. Sistema de controel tem como objetivo garantir trânsito de pessoas imunizadas e fomentar turismo e economia. Especialistas dizem que os passaportes de vacinação impõem desafios éticos e científicos.


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

 

Entenda as regras de proteção contra as novas cepas



 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade