Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Prefeito de Divinópolis assina memorando para compra de 260 mil vacinas

Protocolo foi firmado com o Instituto Butantan em um dos últimos atos de Galileu à frente da cidade


29/12/2020 17:51 - atualizado 29/12/2020 21:49

A assinatura do memorando foi um dos últimos atos de Galileu como prefeito.(foto: Divulgação/Prefeitura de Divinópolis)
A assinatura do memorando foi um dos últimos atos de Galileu como prefeito. (foto: Divulgação/Prefeitura de Divinópolis)

Um dia após divulgar as negociações com Instituto Butantan para a compra de vacinas contra a COVID-19, o prefeito de Divinópolis, região Centro-Oeste de Minas, Galileu Machado (MDB) assinou um memorando para a aquisição de 260 mil doses da Coronavac. A assinatura, realizada nesta terça-feira (29/12), foi um dos últimos atos do emedebista à frente da prefeitura.

 

O protocolo é resultado dos negociações iniciadas desde a confirmação de que o instituto iria disponibilizar o imunizante. O acordo prevê a entrega da vacina em frascos multidoses, com 10 doses por frasco, já a partir de janeiro de 2021, com probabilidade de entregas adicionais em fevereiro e com maior volume a partir de maio de 2020. 

 

O memorando terá duração, segundo a assessoria da prefeitura, de um ano. Ele não estabelece exclusividade, podendo o município celebrar acordos semelhantes com outros laboratórios. Até o momento, a Coronavac não possui o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Butantan, a eficácia deve ser divulgada no dia 07 de janeiro, para então, ser solicitado o uso emergencial no Brasil.

 

Enfrentamento à COVID

 

Com plano de enfrentamento à COVID-19 elaborado antes da confirmação do primeiro caso na cidade, o prefeito destacou o reconhecimento nacional e disse que ele não seria suficiente se o município não estivesse se preocupando com a imunização. Quatro freezers para armazenamento e seringas foram licitadas em outubro.

 

“Desde o início da pandemia, a nossa administração tem atuado de forma exemplar, em todas as fases que passamos e ainda enfrentamos neste ano atípico de 2020. Não adiantaria todo o reconhecimento nacional que tivemos ao longo desse período, estando entre as cinco cidades brasileiras que melhor atuaram no combate ao Covid19, se não estivéssemos também preocupados com a questão da vacina”, destacou.

 

Machado, que foi derrotado nas eleições, disse que atuará no combate à doença até o último dia do mandato. “Nossa vontade era de que não tivéssemos tido nenhum caso registrado. Mas, infelizmente, não há nenhuma cidade brasileira com esse privilégio. Estaremos até o último instante de nosso mandato fazendo tudo que for possível para minimizar os efeitos dessa doença”, declarou. O prefeito se solidarizou com os parentes das vítimas do novo coronavírus.

 

“Apesar de tudo que fizemos, de termos declarado guerra ao vírus, perdemos muitos divinopolitanos, infelizmente. Gostaria de me solidarizar com todos os familiares dessas pessoas e fazer uma alerta: até que essa vacina que estamos comprando esteja a disposição, é fundamental que todos observem rigorosamente os cuidados necessários para se evitar a propagação do vírus”.

 

Desta segunda-feira (28/12) para terça-feira (29/12) as mortes em decorrência da COVID-19 subiram de 93 para 96 em Divinópolis. Já são 3.295 confirmações da doença e 26.448 notificações. Dezembro foi o mês mais triste desde o início da pandemia com aumento de casos confirmados. A média diária é de 45,9 novos pacientes.

 

As internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria também bateram recordes, com 44 e 54 média/dia, respectivamente.

 

*Amanda Quintiliano especial para o EM 

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 

 


O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp


Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
  

Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


 

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade