Publicidade

Estado de Minas FECHAMENTO

COVID-19: após ocupação máxima de UTI, Sete Lagoas inicia toque de recolher

Apesar de estar na onda vermelha, prefeito Duílio de Castro anunciou nesta segunda-feira medidas mais restritivas para conter o avanço da pandemia


08/03/2021 18:27 - atualizado 08/03/2021 18:50

Novo decreto irá estabelecer horário de funcionamento das lojas, que deverão fechar até às 18h(foto: Gabriel Felice/Esp. EM)
Novo decreto irá estabelecer horário de funcionamento das lojas, que deverão fechar até às 18h (foto: Gabriel Felice/Esp. EM)
Sete Lagoas, na Região Central do estado, chegou ao limite de ocupação dos leitos de UTI para COVID-19 neste fim de semana. Apesar de estar na onda vermelha do Plano Minas Consciente, o prefeito Duílio de Castro (Patriotas) anunciou nesta segunda-feira (8/3) medidas mais restritivas, incluídas na onda roxa.

Dentre as restrições impostas para as próximas semanas está o toque de recolher, que será implementado já a partir desta terça-feira, das 20h às 5h. Segundo Duílio, a intenção é evitar a aglomeração, principalmente em bares e restaurantes.

“Vamos trancar a cidade para evitar de tomarmos medidas mais sérias. Antes [a doença], estava longe. Agora, chegou perto de nós. Não há outro caminho senão tomar medidas mais restritivas. A partir das 20h, os bares e restaurantes deverão estar fechados, nem delivery poderá funcionar. Porque se não for assim, não tem sentido. As pessoas vão continuar circulando nas ruas depois deste horário”, analisou o prefeito.

O novo decreto, que deverá ser publicado ainda nesta segunda-feira, irá alterar o horário de funcionamento até mesmo dos serviços essenciais, como supermercados. Castro ainda adiantou que a normativa irá fechar parques e locais de grande aglomeração, como a Serra de Santa Helena.

Além disso, academias também deverão ter um novo protocolo de funcionamento, o comércio irá funcionar em horários alternados, com algumas atividades abrindo às 8h e fechando às 16h e outras funcionando das 10h às 18h.

O secretário municipal de Saúde, Flávio Pimenta, explicou que avisou as autoridades estaduais sobre a ocupação máxima dos leitos e anunciou a reativação dos cinco leitos de UTI na UPA Dr. Juvenal Paiva.

Estes leitos haviam sido desmobilizados e os pacientes transferidos para o Hospital Municipal. Mas, ainda assim, a quantidade pode ser insuficiente para atender a uma demanda em crescimento na cidade.

Atualmente, a cidade tem 84 leitos de UTI usados para COVID-19 ou não. Somente a rede pública tem 35 leitos de UTI próprios para pacientes com coronavírus. Nesta segunda-feira, a taxa de ocupação dos leitos se encontrava entre 80% e 90%, uma vez que três leitos tinham sido desocupados.

Dados epidemiológicos de Sete Lagoas

Segundo o boletim municipal divulgado nesta segunda-feira, Sete Lagoas registrou seis novas mortes em decorrência de complicações da COVID-19, todos ocorridos no Hospital Municipal. Com isso, o número de óbitos chega a 198 deste o início da pandemia.

Nas últimas 72 horas, foram registrados 276 novos casos positivos, sendo 145 mulheres e 131 homens. Ao todo, 11.443 pessoas já foram confirmadas com a doenças, 49 pacientes se encontram internados, 299 em isolamento domiciliar e 10.896 já estão curados da COVID-19.
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade