Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Pitágoras oferece atendimento gratuito a pacientes e profissionais de saúde

A iniciativa visa auxiliar pessoas com sequelas pós-COVID. Faculdade também oferece apoio psicológico a profissionais da linha de frente do combate à pandemia


05/05/2021 14:18 - atualizado 05/05/2021 14:44

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

Em meio à pandemia de COVID-19 e aos inúmeros casos de pacientes com sequelas em razão da infecção pelo novo coronavírus, a Faculdade Pitágoras resolveu agir a fim de auxiliar na recuperação daqueles que apresentam danos respiratórios e motores causados pela doença. O novo projeto oferecerá atendimento fisioterapêutico a esses pacientes de forma gratuita

Além disso, em parceria com a Prefeitura de Betim, e também sem custos, a Faculdade Pitágoras irá disponibilizar atendimento psicológico aos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à COVID-19. A ação irá atender todos os funcionários da rede pública da cidade mineira. 

E como esses atendimentos funcionarão? O tratamento fisioterapêutico será em formato presencial na Clínica Escola da Faculdade Pitágoras de Betim, seguindo todos os protocolos de segurança, conforme a faculdade.

“A clínica tem convênio com o município, atendendo pacientes encaminhados pela prefeitura. Ele é efetuado pelos acadêmicos do último ano do curso de fisioterapia, sob supervisão de professores e fisioterapeutas devidamente habilitados para atuação na área”, informa. 

Paula Lima Bosi, coordenadora do curso de fisioterapia da Pitágoras Betim, explica como será o processo: “Os pacientes que buscam reabilitação passarão por avaliação de triagem e terão suas sessões fisioterapêuticas agendadas para ocorrer duas vezes na semana ao longo de três meses. O objetivo é garantir a recuperação, diminuição de sequelas e melhora na condição física do paciente.” 

Para além de contribuir para o cenário pandêmico atual, o projeto fornece o tratamento para portadores de outras doenças crônicas respiratórias ou não. Além disso, na faculdade, há atendimento nas áreas de uroginecologia, reumatologia e neurologia.  

Para maiores informações sobre os atendimentos, os interessados devem fazer contato pelo telefone: (31) 2101-9037. 
 

"O objetivo é garantir a recuperação, diminuição de sequelas e melhora na condição física do paciente."

Paula Lima Bosi, coordenadora do curso de fisioterapia da Pitágoras Betim

 

Já as consultas psicológicas serão realizadas remotamente, com agendamento prévio pelos telefones: (31) 2101-9002 ou (31) 2101-9037. “Os nossos atendimentos estão prontos para identificar casos a distância. Durante a ligação telefônica, a atendente irá fazer algumas perguntas para direcionar o atendimento. A partir disso você já sai com uma consulta agendada”, explica a coordenadora do curso de psicologia da Faculdade Pitágoras Betim Renata Alvarenga.  

CUIDANDO DE QUEM CUIDA 


O projeto tem, ainda, a ação “Cuidando de quem cuida”, que tem como objetivo dar suporte psicológico e emocional aos profissionais do SUS-Betim. O programa conta com uma equipe multiprofissional composta por psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e estudantes das instituições de ensino parceiras da Prefeitura de Betim.  

Além do apoio psicológico, são dadas orientações sobre práticas de relaxamento e meditação, técnicas de autocuidado e exercícios de automassagem para auxiliar no controle de ansiedade, do estresse e no alívio de tensões musculares. 

A parceria faz parte da ação da Secretaria Municipal de Saúde de Betim, que garante aos profissionais do SUS suporte terapêutico para lidar com o enfrentamento à pandemia da COVID-19. Para buscar atendimento individual, o servidor interessado pode entrar em contato pelo telefone (31) 3512-3314, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O servidor será acolhido pela equipe de plantão e será avaliada a necessidade de encaminhamento e atendimento presencial. 

Já as oficinas coletivas de promoção da saúde denominadas "Práticas de autocuidado: um tempo pra mim" acontecem nas quartas-feira, às 14h. Para participar, basta acessar a plataforma Zoom, nos horários preestabelecidos, pelo link oficial ou pelo ID da reunião: 864 1292 1847, com senha de acesso: 896773. Não há pré-requisito para participar. 
 

O que é um lockdown?

Saiba como funciona essa medida extrema, as diferenças entre quarentena, distanciamento social e lockdown, e porque as medidas de restrição de circulação de pessoas adotadas no Brasil não podem ser chamadas de lockdown.


Vacinas contra COVID-19 usadas no Brasil

  • Oxford/Astrazeneca

Produzida pelo grupo britânico AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina recebeu registro definitivo para uso no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No país ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

  • CoronaVac/Butantan

Em 17 de janeiro, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan no Brasil, recebeu a liberação de uso emergencial pela Anvisa.

  • Janssen

A Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial no Brasil da vacina da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson, contra a COVID-19. Trata-se do único no mercado que garante a proteção em uma só dose, o que pode acelerar a imunização. A Santa Casa de Belo Horizonte participou dos testes na fase 3 da vacina da Janssen.

  • Pfizer

A vacina da Pfizer foi rejeitada pelo Ministério da Saúde em 2020 e ironizada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas foi a primeira a receber autorização para uso amplo pela Anvisa, em 23/02.

Minas Gerais tem 10 vacinas em pesquisa nas universidades

Como funciona o 'passaporte de vacinação'?

Os chamados passaportes de vacinação contra COVID-19 já estão em funcionamento em algumas regiões do mundo e em estudo em vários países. Sistema de controel tem como objetivo garantir trânsito de pessoas imunizadas e fomentar turismo e economia. Especialistas dizem que os passaportes de vacinação impõem desafios éticos e científicos.


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

 

Entenda as regras de proteção contra as novas cepas



 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade