UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro: 'Mais humildes sofreram no meu governo'

Apesar da fala, o presidente disse que isso não é exclusividade do seu mandato e que os mais pobres também 'sofreram' com outros governantes


26/06/2022 21:46 - atualizado 26/06/2022 22:37

Print da tela da entrevista do presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro (PL) deu entrevista ao programa 4x4 no Youtube (foto: Youtube/Reprodução)
O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que os “mais humildes sofreram” durante seu governo, mas que também sofreram nas mãos de outros presidentes. Bolsonaro participou, neste domingo (26/6), do programa 4x4 no Youtube.
 
"As pessoas mais humildes sofrem no meu governo, sim. Mas também sofreram nos outros governos. Dizem por aí que a gente não olha para os mais pobres", declarou o presidente.
De acordo com a última pesquisa Datafolha, divulgada na quinta-feira (23/6), Bolsonaro vai melhor entre aqueles que ganham mais: tem 44% no grupo com renda mensal de 5 a 10 mínimos e 47% entre os que ganham mais de 10 salários mínimos.
 
Esses dois segmentos, contudo, somam 11% da população.


No grupo de quem ganha até 2 salários mínimos e que compõe 52% da amostra populacional do Datafolha, Lula vence o atual presidente por 56% a 22%.

Ainda segundo o Datafolha, Bolsonaro aparece em segundo lugar nas pesquisas gerais. Ele tem 28%, enquanto o ex-presidente Lula lidera com 47%.

 

O "Beabá da Política"

série Beabá da Política reuniu as principais dúvidas sobre eleições em 22 vídeos e reportagens que respondem essas perguntas de forma direta e fácil de entender. Uma demanda cada vez maior, principalmente entre o eleitorado brasileiro mais jovem. As reportagens estão disponíveis no site do Estado de Minas e no Portal Uai e os vídeos em nossos perfis no TikTokInstagramKwai YouTube.

Confira os vídeos já publicados:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade