UAI
Publicidade

Estado de Minas VACINAÇÃO EM BH

BH vacina adolescentes de 12 anos e fecha ciclo por idade da primeira dose

Alívio e segurança foram os principais sentimentos de quem iniciou o esquema vacinal neste sábado (9/10). Veja próximos passos da imunização na capital


09/10/2021 12:30 - atualizado 09/10/2021 15:35

Vacinação em BH para adolescentes de 12 anos
Movimento foi grande na manhã deste sábado no posto drive-thru montado na porta do Corpo de Bombeiros, na Região Centro-Sul de BH (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Pais aliviados e filhos ainda mais. Esse foi o sentimento de quem procurou os postos de vacinação, na manhã deste sábado (9/10), em Belo Horizonte. Com a primeira dose em adolescentes de 12 anos, a capital mineira  fecha o ciclo por idade  para quem está dando início ao esquema vacinal contra a COVID-19.

Quem procurou os postos de vacinação neste sábado recebeu o imunizante fabricado pela farmacêutica Pfizer. A aplicação teve início às 8h. Logo nos primeiros minutos, Denise Brasileiro estava na fila do drive thru, montado na porta do quartel do Corpo de Bombeiros, na Região Centro-Sul de BH, para que a filha Sofia Brasileiro pudesse se vacinar.

Sofia estava ansiosa para receber a primeira dose. O sentimento foi substituído pela sensação de alívio após ter iniciado o esquema vacinal, depois de um ano e oito meses de espera. "É uma sensação de alívio, porque esperamos por essa vacina há mais de um ano. Muito feliz de ter tomado", disse a adolescente.

Sofia Brasileiro recebe dose de vacina
Sofia Brasileiro estava ansiosa para receber a primeira dose da vacina contra a COVID-19 (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Agora, todos na casa de Sofia tomaram pelo menos a primeira dose. A adolescente reconhece que a imunização é fundamental para tudo voltar ao normal. Ela, inclusive, já vislumbra um futuro melhor. "Para ir ao shopping eu quase nunca vou, mas agora com a vacina vou poder ir mais", comemorou.

Esperança e segurança

Filho de pais médicos, Davi Cunningham também estava na fila da vacina neste sábado. A mãe, Ana Rita Soares, que é radiologista, celebrou a primeira dose aplicada em Davi. Da casa dela e do marido, que é neurologista, apenas um filho de 9 anos ainda não se vacinou.

"(A vacina) Significa esperança e segurança. Passamos medo de a vida não seguir, uma sensação de perspectiva de vida, de esperança, futuro e planejamento. Os meninos ficaram muito limitados (durante a pandemia)", relata Ana Rita, que, juntamente com o marido, agora aguarda a dose de reforço. Ambos trabalham em um hospital.

Davi Cunningham recebe dose de vacina
Com a primeira dose no braço, Davi Cunningham agora aguarda para completar o esquema vacinal (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Assim como os pais que aguardam a continuidade do esquema vacinal, Davi também espera a segunda dose. O adolescente conta que ficou feliz de ter recebido a imunização inicial e que voltar para a escola está mais tranquilo, uma vez que professores, por exemplo, também foram vacinados. O adolescente também deixou um conselho para quem ainda não recebeu nenhuma dose.

"Para quem não vacinou ainda, vacine, pois vai ajudar vocês e sua família, além do Brasil inteiro".

Vacina é a única saída

Quem também esteve na fila da vacinação nesta manhã foi Sophia Starling. Sophia é filha do infectologista Carlos Starling, membro do Comitê de Enfrentamento à COVID-19, da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Após a aplicação da primeira dose na filha, o especialista não esconde a emoção e destaca a confiança na vacina.

"Uma sensação muito boa, porque você vê que a vacinação está em uma fase avançada em Belo Horizonte. Eu fico muito feliz de ver a minha filha vacinando. Se eu estou vacinando minha filha é porque confio na vacina e quero ver essa pandemia terminando. Só vamos controlar de fato essa pandemia quando vacinarmos todas as crianças, inclusive as mais novas. Meu sonho era estar vacinando a minha filha de 7 anos. Então eu fico super feliz e emocionado com ela vacinando", relata Starling.

- Carlos Starling:  'A volta do chicote e a poeira que nos cega os olhos'

Sophia Starling e Cláudio recebem dose de vacina
Sophia Starling foi tomar a primeira dose com o primo, Gabriel, que também tem 12 anos (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
O infectologista, no entanto, alerta que os cuidados devem ser mantidos, como o uso de máscara e o distanciamento, até que todas as crianças, inclusive as menores de 12 anos, sejam vacinadas. A idade citada é a faixa limite de autorização para imunização no Brasil, com o uso da Pfizer.

"Foi muito bom. Estou mais segura agora. Eu achei que nunca iria vacinar (risos)", conclui Sophia.

Próximos passos

Neste sábado, estão sendo vacinados, além dos adolescentes de 12 anos, pessoas entre 50 a 69 anos com alto grau de imunossupressão, cuja segunda dose tenha completado 28 dias. Para este público, está tendo aplicação de dose adicional de Pfizer.

Neste domingo (10/10), não haverá vacinação, que será retomada na segunda-feira (11/10) com a aplicação da segunda dose de AstraZeneca em pessoas de 39 e 40 anos. A PBH destaca que só poderão completar o esquema vacinal aqueles que o cartão de vacina esteja com a segunda dose marcada para até 18 de outubro. Identidade, CPF e comprovante de residência são indispensáveis no momento da vacinação.

Também na segunda, os postos fixos de repescagem para quem perdeu a data de convocação retomam a vacinação.

Já na terça (12/10), feriado de Nossa Senhora de Aparecida, não haverá vacinação. A campanha seguirá na quarta (13/10) com a dose adicional para pessoas de 49 a 18 anos com alto grau de imunossupressão, cuja segunda dose tenha completado 28 dias, e dose de reforço para idosos de 74 e 73 anos, cuja segunda dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para completar este prazo.

Na quinta (14/10), idosos de 70 a 72 anos, que tenham recebido a segunda dose em seis meses ou que faltam 15 dias para completar o prazo, receberão a dose de reforço. A semana de imunização contra a COVID-19 será fechada na sexta (15/10) com a terceira dose para trabalhadores da saúde a partir de 50 anos, completos até 31 de outubro, que receberam a segunda dose em seis meses ou mais.

No sábado (16/10) não haverá aplicação de vacinas contra a COVID-19, uma vez que estará em vigor as campanhas de vacinação Antirrábica para cães e gatos e de multivacinação para crianças e adolescentes de até 14 anos.

O último levantamento da PBH, divulgado nessa sexta (8/10), destacou que 79,9% do público-alvo da campanha se protegeu com ao menos uma vacina. Ao mesmo tempo, 54,6% completaram o esquema vacinal.

Veja o calendário para a semana

Sábado (9/10): primeira dose de Pfizer exclusivamente para adolescentes de 12 anos, completos até 9 de outubro. Para se vacinar, os adolescentes de 12 anos precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais, e aplicação de dose adicional de Pfizer para pessoas de 69 a 50 anos com alto grau de imunossupressão, cuja segunda dose tenha completado 28 dias.

Domingo (10/10): não haverá vacinação.  

Segunda-feira (11/10): segunda dose de AstraZeneca para pessoas de 40 e 39 anos. Só poderão tomar a segunda dose no dia 11 as pessoas de 40 e 39 anos cuja data do cartão de vacina esteja marcada para até 18 de outubro. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte. 

Terça-feira (12/10): não haverá vacinação. 

Quarta-feira (13/10): dose adicional para pessoas de 49 a 18 anos com alto grau de imunossupressão, cuja segunda dose tenha completado 28 dias, e dose de reforço para idosos de 74 e 73 anos, cuja segunda dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para completar este prazo. 

Quinta-feira (14/10): dose de reforço para idosos de 72, 71 e 70 anos, cuja segunda dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para completar este prazo.

Sexta-feira (15/10): dose de reforço para trabalhadores da saúde a partir de 50 anos, completos até 31 de outubro, cuja segunda dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para completar este prazo.

Sábado (16/10): não haverá aplicação de vacinas contra a COVID-19.

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre  sintomas prevenção pesquisa  vacinação .
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara?  Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina?   Posso beber após vacinar?  Confira esta e outras  perguntas e respostas sobre a COVID-19 .

Acesse nosso canal e veja vídeos explicativos sobre COVID-19



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade