Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Unidade de saúde de Frutal começa a funcionar uma semana após inauguração

Ela atenderá 24 horas por dia e nos sete dias da semana pacientes leves da COVID-19 e também pessoas com sintomas suspeitos da doença


26/04/2021 15:34 - atualizado 27/04/2021 12:12

A solenidade de inauguração da nova unidade de Saúde de Frutal ocorreu na segunda-feira da semana passada(foto: Rodrigo Portari/Divulgação)
A solenidade de inauguração da nova unidade de Saúde de Frutal ocorreu na segunda-feira da semana passada (foto: Rodrigo Portari/Divulgação)
A nova Unidade de Pronto Atendimento Ambulatorial de Frutal, no Triângulo Mineiro, que atenderá casos suspeitos e positivos da COVID-19, começa a funcionar efetivamente nesta segunda-feira (26/4) – uma semana depois da solenidade de inauguração. Os atendimentos vão se iniciar às 19h, no prédio onde funcionava a antiga Faculdade de Frutal (FAF).
 
Conforme a Prefeitura de Frutal, a unidade de saúde não havia entrado ainda em funcionamento porque a Cemig não havia concluído as obras de ampliação de fornecimento elétrico no prédio até o dia da inauguração, o que agora foi resolvido.
 
“Estávamos dependendo da Cemig para colocarmos o local para funcionar corretamente, pois as obras que dependiam unicamente da prefeitura foram terminadas em tempo recorde. Mas o importante é que a unidade começará a atender, e a UBS Carlos Alberto voltará a receber os moradores do Jardim das Laranjeiras”, destacou o prefeito de Frutal, Bruno Augusto.
 
Ainda segundo ele, nem sempre as obras públicas andam na velocidade que a população espera devido a fatores que fogem ao controle do Executivo Municipal.

Na quarta-feira (21/4) passada, a secretária municipal de Saúde de Frutal, Lamonise Ribeiro, afirmou que a nova unidade de saúde não havia iniciado os trabalhos efetivamente porque, por atrasos das transportadoras, não havia chegado o mobiliário de 10 leitos que serão usados no setor de observação (seis na ala de suspeitos e quatro na ala de confirmados), além das 15 poltronas voltadas para medicação injetável ou hidratação.

“O início dos atendimentos depende da chegada do mobiliário. Quanto às adequações sanitárias, faltam apenas algumas placas de identificação, dispenser de álcool e barreiras de proteção para maior segurança das recepcionistas, o que também já foi adquirido pela prefeitura", disse. 
 
A reportagem questionou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Frutal sobre a chegada desse mobiliário e se há mais algum detalhe para finalizar na obra, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.
 
A unidade de Saúde foi inaugurada na segunda-feira (19/4) da semana passada, em solenidade que  contou com a presença do prefeito Bruno Augusto, do vice-prefeito Jerry da Silva, da secretária de Saúde, Lamonise Ribeiro, e alguns vereadores.
 
Além dos 10 leitos de observação e 15 poltronas para medicação injetável ou hidratação, a nova unidade de saúde da cidade para pacientes suspeitos e confirmados da COVID-19 contará com quatro consultórios médicos, duas enfermarias, dois postos de enfermagem, sala de coleta de exames e ainda um laboratório 24 horas para oferecer melhor apoio diagnóstico.  


Resposta da Cemig

Após a publicação da reportagem, a Cemig, por meio de nota, se manifestou a respeito do episódio. "A Cemig esclarece que o pedido para ligação de energia da Unidade Ambulatorial de Atendimento à Covid-19 em Frutal foi atendido no mesmo dia de sua apresentação à Cemig. A solicitação deu entrada na Cemig no  dia 23 de abril e foi ligada no mesmo dia. Outro pedido para atender a mesma unidade de saúde foi apresentado anteriormente, no dia 9 de abril, e atendido no dia 14 de abril", cita trecho do documento. 

"Considerando o momento delicado da pandemia do coronavírus, a Cemig tem priorizado todas as ações necessárias à manutenção e ampliação do fornecimento de energia para os locais de assistência à saúde. Portanto, não procede a informação de que houve demora para ligação de energia por parte da Cemig", conclui a nota.

Coronavírus em Frutal 

Segundo o último boletim epidemiológico de Frutal, divulgado no final da manhã desta segunda-feira (26/4), desde o início da pandemia da COVID-19 na cidade foram contabilizados 4.992 casos positivos da doença, sendo que 155 pessoas perderam a vida e 4.670 se recuperaram.
 
No Hospital Municipal Frei Gabriel, único hospital da cidade e de sua microrregião que conta com 21 leitos de enfermaria, há 11 pacientes internados.
 
Já com relação aos moradores de Frutal hospitalizados em leitos de UTI, neste momento, sete deles estão em municípios da macrorregião da cidade como Uberaba, Barretos e São José do Rio Preto.

A previsão da prefeitura é que dentro de cerca de um mês serão habilitados no Frei Gabriel 10 leitos de UTI/COVID.

O que é um lockdown?

Saiba como funciona essa medida extrema, as diferenças entre quarentena, distanciamento social e lockdown, e porque as medidas de restrição de circulação de pessoas adotadas no Brasil não podem ser chamadas de lockdown.


Vacinas contra COVID-19 usadas no Brasil

  • Oxford/Astrazeneca

Produzida pelo grupo britânico AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina recebeu registro definitivo para uso no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No país ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

  • CoronaVac/Butantan

Em 17 de janeiro, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan no Brasil, recebeu a liberação de uso emergencial pela Anvisa.

  • Janssen

A Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial no Brasil da vacina da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson, contra a COVID-19. Trata-se do único no mercado que garante a proteção em uma só dose, o que pode acelerar a imunização. A Santa Casa de Belo Horizonte participou dos testes na fase 3 da vacina da Janssen.

  • Pfizer

A vacina da Pfizer foi rejeitada pelo Ministério da Saúde em 2020 e ironizada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas foi a primeira a receber autorização para uso amplo pela Anvisa, em 23/02.

Minas Gerais tem 10 vacinas em pesquisa nas universidades

Como funciona o 'passaporte de vacinação'?

Os chamados passaportes de vacinação contra COVID-19 já estão em funcionamento em algumas regiões do mundo e em estudo em vários países. Sistema de controel tem como objetivo garantir trânsito de pessoas imunizadas e fomentar turismo e economia. Especialistas dizem que os passaportes de vacinação impõem desafios éticos e científicos.


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

 

Entenda as regras de proteção contra as novas cepas



 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade