Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

COVID-19: Ubá decreta o fechamento de indústrias não alimentares

Novo decreto também proíbe funcionamento de supermercados e padarias durante o feriado de sexta-feira (2/4)


27/03/2021 14:19 - atualizado 27/03/2021 15:29

Ubá tem 100% dos leitos UTI ocupados e pacientes na fila de espera(foto: Reprodução/Governo de Minas )
Ubá tem 100% dos leitos UTI ocupados e pacientes na fila de espera (foto: Reprodução/Governo de Minas )
 

A prefeitura de Ubá, na Zona da Mata, anunciou, nessa sexta-feira (26/3), medidas mais restritivas de enfrentamento a COVID-19. Além de estabelecer regras mais rígidas, o novo decreto prorroga, até o dia 4 de abril, a vigência do Decreto 6561/2021 que inseriu o município na onda roxa do Plano Minas Consciente.

 

As novas regras incluem o fechamento das indústrias não integrantes da cadeia alimentícia e a suspensão dos cultos, celebrações e atividades presenciais em igrejas e templos. Também fica proibido o funcionamento presencial do comércio e setor de serviços, que pode atender somente por delivery, com portas fechadas (proibida a retirada na porta ou balcão).

 

Além disso, os atendimentos eletivos não essenciais nos consultórios e clínicas particulares estão suspensos e o funcionamento do comércio de produtos alimentícios, inclusive supermercados, minimercados, hortifrutigranjeiros, açougues, peixarias e padarias, na sexta-feira (2/4) e no domingo (4/4), está proibido.

 

O decreto também suspende, até o dia 30 de abril, todos os eventos públicos ou privados, de qualquer natureza, inclusive aqueles com alvará já emitidos.

 

Situação da pandemia em Ubá

 

De acordo com o último boletim epidemiológico, o município já soma 8270 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. O número de óbitos da cidade já está em 139 e, atualmente, 920 casos estão em acompanhamento.

 

Ubá tem hoje 100% dos leitos de UTI exclusivos para o tratamento da COVID-19 ocupados e pacientes na fila de espera por leitos. O município também enfrenta o risco de falta de insumos para o tratamento intensivo de pacientes agravados pela doença.

 

Durante pronunciamento realizado na tarde dessa sexta (26/3), o prefeito Edson Teixeira Filho destacou o agravamento da crise sanitária no município e a necessidade da adoção de medidas mais restritivas para o enfrentamento à doença.

 

“O município de Ubá vive uma situação muito difícil do ponto de vista da saúde. Mesmo com a ampliação de leitos clínicos e de UTI, o Hospital Santa Isabel, que é referência regional no tratamento da COVID-19, tem registrado taxas de 100% de ocupação de leitos e pacientes na fila, aguardando internação. Além disso, registramos um elevado número de casos confirmados e de óbitos nos últimos dias” relata o prefeito.

 

“Diante desta realidade, não temos outra alternativa senão estabelecer regras mais rígidas dentro da onda roxa. Ao longo dessa semana, estivemos nos reunindo com empresários, representantes dos sindicatos patronais e funcionais e prefeitos da região para discutir o estabelecimento de atitudes conjuntas para tentar frear o avanço desta doença. O decreto, publicado hoje, trará mudanças necessárias. Mas somente com a contribuição de toda a população, cada um cuidando de si e de sua família, vamos conseguir vencer o coronavírus”, finaliza.

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade