Publicidade

Estado de Minas NÃO ESSENCIAIS

Fiscalização da PBH força fechamento de lojas no Centro e Mercado Central

Determinação da prefeitura de Belo Horizonte previa funcionamento até às 14h deste sábado (6/3)


06/03/2021 14:37 - atualizado 06/03/2021 16:55

Fiscais da Prefeitura de Belo Horizonte fecham comércio em parceria com a Guarda Municipal(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Fiscais da Prefeitura de Belo Horizonte fecham comércio em parceria com a Guarda Municipal (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
O fechamento do comércio não essencial precisou de reforço de agentes da Guarda Municipal e da fiscalização da Prefeitura de Belo Horizonte. Às 14h, horário em que as lojas precisaram ser fechadas por cumprimento ao decreto da prefeitura, uma equipe com pelo menos 20 agentes fiscalizadores rodou pelo Hipercentro da capital e no Mercado Central.

Todos os locais estavam cheios e fecharam depois da orientação dos agentes. "É um momento crítico da pandemia", comenta Genilson Zeferino, secretário municipal de Segurança e Prevenção. "O mercado é emblemático, tivemos a adesão dos empresários. Neste momento, todos estão fechando. O que não é essencial tem que ser fechado", reafirmou. De acordo com o secretário, 20 bares foram abordados e obedeceram o fechamento. 
 
Genilson Zeferino, secretário municipal de Segurança e Prevenção(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Genilson Zeferino, secretário municipal de Segurança e Prevenção (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
 
 
Esta é a quarta vez, desde o início da pandemia do coronavírus, que a prefeitura de Belo Horizonte determina o fechamento das atividades não-essenciais para conter o avanço dos casos e mortes por coronavírus.

Com a medida decretada pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) na tarde de sexta-feira (5/3), somente os serviços essenciais podem abrir as portas a partir das 14h deste sábado (6/3).
 
Movimento no Mercado Municipal após as 14h precisou do reforço da Guarda Municipal para fechamento do comércio(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Movimento no Mercado Municipal após as 14h precisou do reforço da Guarda Municipal para fechamento do comércio (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
 

Protocolo

Em BH, a prefeitura determinou o fechamento de atividades como lojas diversas, boates e casas de show, feiras, exposições, congressos e seminários, shoppings centers, centros de comércio e galerias de lojas, cinemas e teatros, clubes de serviço e de lazer, academias, centros de ginástica e estabelecimentos de condicionamento físico, clínicas de estética e salões de beleza, parques de diversão e parques temáticos, bares, restaurantes e lanchonetes (para consumo interno).


Por outro lado, seguem liberados bares e restaurantes (para sistema de entregas), padarias, supermercados, postos de combustíveis, pet shops (sem banho e tosa), entre outros. 

Não é lockdown

Ainda que restrinja vários segmentos do comércio, o fechamento adotado em Belo Horizonte é muito diferente do que foi feito em outras cidades do país e também do lockdown.
 

O termo, que significa “fechamento total”, é designado normalmente para casos extremos, atingindo atividades essenciais (supermercados, padarias e farmácias) e não essenciais.
 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade