Publicidade

Estado de Minas CORONAVAC E ASTRAZENECA

COVID-19: Belo Horizonte recebe mais 51 mil doses de vacina

Prefeitura ainda não confirmou qual novo grupo deve passar a receber a imunização na capital; idosos com menos de 86 anos seguem na expectativa


01/03/2021 17:33 - atualizado 01/03/2021 18:02

Mais doses da quinta remessa de vacina seguem para os municípios mineiros(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press )
Mais doses da quinta remessa de vacina seguem para os municípios mineiros (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press )


O ritmo de vacinação contra A COVID-19 continua lento em Minas Gerais. As mais de 350 mil doses de vacinas enviadas ao estado na semana passada ainda não começaram a ser aplicadas em muitos municípios, como é o caso de Belo Horizonte. 

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), foram destinadas para a capital 51.130 doses, sendo:

  • CoronaVac: 17.700 (D1 e D2)
  • AstraZeneca: 33.430

O lote adicional de imunizantes chegou a BH na sexta-feira (26/2) mas só foi entregue à Secretaria Municipal de Saúde nesta segunda-feira (1º/3). Segundo a SES-MG, o município fez a retirada das doses às 14h na Superintendência Regional de Saúde. 

Até a publicação desta matéria, a Prefeitura de Belo Horizonte não havia confirmado a aquisição das novas doses nem em como deve avançar o plano de imunização da cidade.

A expectativa é que idosos com menos de 86 anos entrem no grupo a ser imunizado.

A SES-MG recomenda aos municípios vacinar todos os idosos entre 85 e 89 anos nesta fase.

Em BH, a vacinação já foi aplicada em idosos acima de 86 anos, o que permite o uso da nova remessa em uma nova escala de idade entre eles.

O intuito do Estado também é continuar a vacinação dos trabalhadores de saúde. Desta vez, devem ser vacinados mais 8% dos trabalhadores de saúde, totalizando 81% desse público em Minas.

Na sexta-feira, o Estado de Minas mostrou que o ritmo de vacinação na capital caiu. A cidade encerrou a última semana com mais de 114 mil pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus, e outras 57.035 que foram imunizadas com a segunda dose.

Ainda assim, o número de indivíduos dos grupos prioritários vacinados foi 76% menor que na semana anterior, de acordo com os boletins divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde.

Consórcio para compra de vacinas


Também nesta segunda-feira, a Prefeitura de BH participou de reunião com várias cidades brasileiras que tentam a formação de um consórcio para compra de vacinas.

Fontes ligadas à prefeitura confirmam a participação do prefeito Alexandre Kalil; do diretor de Relações Internacionais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Hugo Salomão; e do secretário-adjunto de governo, Alberto Lage.

A imprensa não pôde acompanhar o encontro virtual. Uma nota deve ser publicada pela prefeitura ainda hoje.

Idosos são afetados

Os idosos são os mais afetados pela pandemia do novo coronavírus. Ainda assim, eles integram justamente o grupo que segue a passos lentos na vacinação.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas (SEE-MG), pessoas acima de 60 anos respondem por 81% das mortes causadas pela COVID-19 no estado.

A palavra final para definir as prioridades na imunização é de cada município e, como mostrou o EM em 22/2, em várias cidades há categorias profissionais longe da linha de frente do combate ao vírus que têm conseguido passar à frente dos idosos na fila pela vacina.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade