Publicidade

Estado de Minas LEI SECA

Decreto proíbe venda de bebidas alcoólicas em Divinópolis

Medida vai durar até a véspera da cidade reabrir o comércio; avanço para a onda amarela desconsidera recomendação do Comitê Municipal de Combate à COVID-19


07/01/2021 17:36 - atualizado 07/01/2021 20:29

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa entre o secretário de saúde, Alan Rodrigo, o prefeito e a vice-prefeita.(foto: Amanda Quintiliano)
O anúncio foi feito em coletiva de imprensa entre o secretário de saúde, Alan Rodrigo, o prefeito e a vice-prefeita. (foto: Amanda Quintiliano)
A venda de bebidas alcoólicas ficará proibida em Divinópolis, Região Centro-Oeste de Minas Gerais, a partir desta sexta-feira (08/01). O decreto n° 14.115 prevendo a "lei seca" será publicado no Diário Oficial dos Municípios do mesmo dia e se estende a bares, restaurantes, lojas de conveniência, supermercados e afins. A um ponto da onda vermelha, a medida vem como um reforço para evitar que a microrregião regrida no programa Minas Consciente.

 

Conforme o decreto, a partir das 0h desta sexta-feira (08), “fica amplamente proibida a comercialização de bebidas alcoólicas, de qualquer natureza e tipo, durante os dias 8, 9 e 10 de janeiro de 2021, inclusive a venda a delivery, independentemente do ramo de atividade comercial exercido, devendo tal norma ser observada por todo tipo de estabelecimento, ainda que informal”.

 

O descumprimento pode acarretar em autuação, com incidência de multa a ser fixada entre o mínimo de 10 e o máximo de 1000 Unidades Padrões Fiscais (UPFMD), ou seja de R$833,30 a R$83.300. “Um final de semana sem bebida não vai matar ninguém, mas fará toda a diferença nos números”, declarou a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC). Além disso, pode levar à interdição do estabelecimento pelo prazo mínimo de sete dias e de quatorze dias, em caso de reincidência.

 

Para a edição da norma, foi levada em consideração a atual classificação do município, que ainda está na “onda vermelha”, conforme determinação do então prefeito, Galileu Machado (MDB). O plano sugere “a necessidade de ampliação das medidas sanitárias, a fim de promover o retorno para a fase menos restritiva do referido plano, sobremaneira, com escopo mantenedor da defesa da saúde e da vida de todos os setores socioeconômicos do município”.

 

Ainda segundo o decreto, levou-se em consideração que os encontros e festividades têm grande potencial de aglomeração de pessoas, com destaque para os eventos entendidos como “clandestinos”, desautorizados pelos padrões sanitários vigentes. Foi observado, também, a desmobilização de grande parte da sociedade quanto aos cuidados preventivos para o combate da pandemia, o que se assevera quando do consumo de bebida alcoólica. 

 

“A gente tem que tentar achar este equilíbrio, estou tentando ser o mais justo possível. Não adianta colocar a culpa só no comércio, peço para toda a população para que fique em casa”, afirmou o prefeito Gleidson Azevedo (PSC).

 

Segundo Gleidson, a medida não se trata de interferência no sistema econômico local nem de restringir a atividade comercial em si, mas de “inibir o acesso da população a insumo primordial para realização de eventos tidos como verdadeiro fomento da COVID-19”. Até então, a cidade havia proibido o consumo de bebidasem bares, restaurantes, lojas de conveniência e afins, incluíndo delivery e venda para retirada no local.

Onda amarela

Embora siga as diretrizes da “onda vermelha”, a durabilidade da medida vai até às vésperas da cidade migrar para a “onda amarela”. Mesmo com a recomendação contrária, emitida nesta quinta-feira (07/01) pelo Comitê Municipal de Enfrentamento à COVID-19, o prefeito decidiu avançar e reabrir a atividade econômica. Ao contrário do antecipado, ele adiou a reabertura para segunda-feira (11/01). “Em função da economia local e das questões sociais que emergem diante do aumento da desigualdade social e desemprego”, consta em nota.

 

O decreto ainda não foi detalhado e será publicado com as liberações e restrições até segunda. A reabertura deverá seguir as diretrizes previstas na classificação da “onda amarela”. A microrregião de Divinópolis está com 19 pontos, um a menos que a quantidade que atinge a fase mais restritiva.

 

O prefeito alerta sobre as medidas de prevenção e afirma que caso a micro também regrida irá mandar fechar novamente a cidade. “Se a gente não conseguir fazer essa restrição da população e conseguir ficar mais dentro de casa, possivelmente, quando for na quarta-feira, vamos regredir para a onda vermelha”, afirmou. Os serviços não essenciais estão fechados desde sábado (02/01). “Vou cumprir a lei”, declarou Gleidson.

 

*Amanda Quintiliano especial para o EM

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 

 


O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp


Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
  

Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade