Publicidade

Estado de Minas ALTO CUSTO

COVID-19: unidade de saúde de Divinópolis pede descredenciamento de leitos de UTI neopediátricos

Hospital alega baixa demanda para manter serviço; único para atender 53 municípios, macrorregião recomenda que seja mantido


18/09/2020 18:32 - atualizado 18/09/2020 20:15

O hospital é o único com condições para leitos de UTI pediátricos na macrorregional Oeste.(foto: Divulgação/CSSJD)
O hospital é o único com condições para leitos de UTI pediátricos na macrorregional Oeste. (foto: Divulgação/CSSJD)

O Complexo de Saúde São João de Deus, em Divinópolis, Região Centro-Oeste de Minas Gerais, solicitou à Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), o descrendenciamento dos cinco leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) neopediátricos exclusivos para tratamento da COVID-19. O hospital alegou baixa demanda por internações e alto custo para manter o serviço.

 

A unidade também menciona o avanço do município para a onda verde do programa estadual Minas Consciente. Atualmente, ela conta com 15 leitos em geral, sendo seis neonatais e dois pediátricos pelo Sistema Único de Saúde (Sus) e outros dois para a saúde suplementar, além dos cinco de exclusividade para o estado e tratamento do novo coronavírus.

 

“Por isso não justifica manter um espaço totalmente equipado, com uma equipe médica e assistencial completa, estando os mesmos à disposição 24 horas e sem receber pacientes, uma vez que são tão necessários em outras áreas do complexo de saúde”, justificou. 

Único prestador

O Comitê Macrorregional de Enfrentamento ao Coronavírus estudará junto à Ses uma outra forma de custeio para que estes leitos não sejam descredenciados. Segundo a Superintendência Regional de Saúde (SRS), eles são os únicos com UTI pediátrica para atender os 53 municípios do território. Ainda segundo a Superintendência, não há outro prestador com condições de assumi-los.

 

A preocupação principal da regional é com o retorno às aulas. “Com as recomendações da Organização Mundial de Saúde de que o retorno às aulas é fundamental para se pensar a abertura da economia e também do Conselho Regional de Educação orientando a volta às aulas presenciais, a manutenção destes leitos são essenciais”, afirmou em nota a Superintendência.

 

A SRS ainda destacou o caso de Síndrome Inflamatória Pediátrica (SIM-P) associada à COVID-19 registrada na região. O paciente é morador de Oliveira. A síndrome é quando a criança evolui de forma grave com insuficiência respiratória e cardíaca aguda, doença renal, e também apresenta sintomas semelhantes à doença de Kawasaki, como febre, manchas vermelhas na pele, conjuntivite, edema de pés e mãos. 

 

O hospital é o único hoje com condições de receber pacientes que evoluem para esta síndrome. Com base neste cenário, o Comitê recomendou que o CSSJD permaneça com os cinco leitos de UTI pediátricos exclusivos para tratamento de pacientes com quadro clínico compatível com a doença. 

 

Balanço

 

Desde o início da pandemia, Divinópolis registrou 27 casos confirmados do novo coronavírus em crianças de 0 até nove anos. Outros 46 pacientes tinham idade entre 10 e 19 anos. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) apontam que há quatro crianças internadas com COVID-19 na cidade, sendo duas moradoras locais e outras duas de São Sebastião do Oeste e Lagoa da Prata.

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade