Publicidade

Estado de Minas REMISSÃO DO VÍRUS

Ocupação de leitos de UTI em Sete Lagoas é a menor desde início da pandemia

Apenas 8 dos 61 leitos próprios para tratar pacientes mais graves da doença estão ocupados na cidade, ou seja, 13%. Cidade nunca teve mais da metade dos seus leitos ocupados


15/09/2020 16:08 - atualizado 15/09/2020 16:28

Sete Lagoas tem atualmente 61 leitos de UTI específicos para tratamento de pacientes com COVID-19(foto: Wikipedia/Divulgação)
Sete Lagoas tem atualmente 61 leitos de UTI específicos para tratamento de pacientes com COVID-19 (foto: Wikipedia/Divulgação)
Um mês após a permissão para reabertura de vários segmentos do comércio em cidades que foram para a onda amarela do plano Minas Consciente, Sete Lagoas, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, registrou nesta terça-feira (15) a menor taxa de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para COVID-19 nos últimos quatro meses.

Dos 61 leitos de UTI para doentes com coronavírus existentes na cidade pelo SUS e pela rede suplementar, oito estão ocupados na cidade. Destes, seis são pacientes de Sete Lagoas e dois são de Paraopeba. Assim, o índice de ocupação é de apenas 13%.

No dia 1º deste mês, a ocupação dos leitos de UTI para tratamento de coronavírus estava em 30%, mais que o dobro da registrada quinze dias depois. No dia 12 de agosto, o percentual estava em 25% e em 4 de agosto, em 28%.

Ao todo são 27 pacientes hospitalizados na cidade por causas respiratórias (40% a menos do que há sete dias), sendo 19 em enfermaria e oito em UTI. Destes, 18 testaram positivo para COVID-19, dois tiveram resultado negativo e outros sete aguardam resultado de exames.

Nesta terça-feira (15), quatro pacientes se encontravam internados no Hospital Municipal (dois em UTI), 22 pacientes no Hospital Nossa Senhora das Graças (entre os pacientes do SUS, são nove em enfermaria e seis em UTI) e um internado em enfermaria no Hospital da Unimed. Não há pacientes com coronavírus na UPA. 

Novos casos em Sete Lagoas

O boletim epidemiológico municipal emitido nesta terça-feira (15) registrou um aumento de 1,44% nas notificações de novos casos suspeitos nas últimas 24 horas. Com isso, a cidade tem hoje 866 pessoas em monitoramento, o menor número desde 15 de julho, e 7.605 casos negativos, já descartados por exames, desde o início do monitoramento.

Foram registrados 46 novos casos de COVID-19 nas últimas 24 horas, sendo 24 mulheres e 22 homens, o que eleva o número de casos positivos a 2.226. Entre eles, são 74 pessoas em isolamento domiciliar e 2.099 curadas, o que corresponde a 94,3% dos infectados. 

O total de óbitos se mantém em 40, com um índice de letalidade de 1,79%. Comparando com os 62 municípios brasileiros entre 200 mil e 300 mil habitantes, de acordo com dados colhidos pela plataforma covid.saude.gov.br, junto às secretarias estaduais de saúde, Sete Lagoas é o quinto município do país com menos casos de COVID-19 e o terceiro com menos óbitos. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade