Publicidade

Estado de Minas LIMPOU GERAL

COVID-19: Contagem inicia terceira fase de desinfecção de locais movimentados

Na Estação Eldorado foi utilizado material à base de amônia, em vez do hipoclorito de sódio, por ser mais eficaz e seguro para a população


15/09/2020 14:26 - atualizado 15/09/2020 14:43

Estação Eldorado recebeu nesta terça-feira a nova fase de desinfecção, que atenderá as oito regionais de Contagem(foto: PMC/Divulgação)
Estação Eldorado recebeu nesta terça-feira a nova fase de desinfecção, que atenderá as oito regionais de Contagem (foto: PMC/Divulgação)
Pela Estação Eldorado, em Contagem, cidade localizada na Grande BH, passam cerca de 200 mil pessoas por dia, que utilizam o metrô como meio de transporte para se deslocar entre a casa e o trabalho. E nada mais necessário, após a reabertura de grande parte do comércio, que se reforçar as medidas de higienização nestes locais.

Nesta terça-feira (15), a estação foi a primeira parada da terceira fase de desinfecção de locais que recebem grande volume de pessoas, como vias, pontos de ônibus, academias em praças públicas, unidades de saúde, entre outros. Foram desinfetados os pontos de ônibus, bancos, corrimões e paredes e plataformas.

Desde a segunda etapa, a Secretaria Municipal de Saúde resolveu utilizar o quaternário. Esse tipo de desinfetante combate os agentes patogênicos, que são capazes de gerar doenças infecciosas, contagiosas e alérgicas - considerada uma alternativa mais segura e potente ao hipoclorito de sódio.

“Mais uma vez substituímos o hipoclorito de sódio pelo quaternário de amônia, já que seu efeito dura até 72 horas depois de utilizado. E ao contrário do hipoclorito que vinha sendo usado, o quaternário de amônia não exige a lavagem 30 minutos após a aplicação, garantindo um efeito mais longo da desinfecção nesses pontos e maior segurança para os usuários desses locais”, explicou Katia Batista, supervisora de Campo de Endemias.

Lúcia Roque utiliza o trem todos os dias e aprovou a medida na estação Eldorado. Além do combate ao COVID-19, ela ressaltou outro benefício da limpeza. “A gente está nessa preocupação com o coronavírus. A limpeza é importante porque reduz a transmissão, ajuda bastante. Mas a ‘faxina’ ajuda até em outras doenças porque quase não temos visto mosquitos nas ruas”, afirmou.

A limpeza é realizada nas oito regionais de Contagem, desde 14 de abril. Até o momento, foram realizadas 77 ações de desinfecção em 35 pontos de grande circulação de pessoas, que foram mapeados pela Secretaria Municipal de Saúde.

Dentre os locais contemplados estão, por exemplo, aa Avenida João César de Oliveira, no Eldorado; a Avenida Tiradentes, no Industrial; a escadaria da igreja de São Gonçalo e a Unidade de Pronto-Atendimento Sede; a Avenida Água Branca (Água Branca); a fachada do Mercado Central de Contagem e a praça Marília de Dirceu, dentre outros.

Mesmo com a desinfecção dos ambientes, a orientação das autoridades públicas de saúde é de que a população continue mantendo os hábitos de higienização, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar tapetes embebidos em hipoclorito, além do uso de álcool em gel e máscaras de proteção.

COVID-19 em Contagem

De acordo com o último boletim epidemiológico municipal divulgado nesta segunda-feira (14), a cidade possuía 8.355 casos confirmados de COVID-19, com 321 óbitos confirmados. Pouco mais de 58,3 mil casos foram notificados e uma morte se encontra em investigação pela Secretaria Municipal de Saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade