Publicidade

Estado de Minas PESQUISA

Avançam estudos de vacina contra COVID-19 totalmente produzida no Brasil

Medicamento aguarda aprovação de financiamento pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para acelerar desenvolvimento dos testes para habilitação pela Anvisa


20/08/2020 12:49 - atualizado 20/08/2020 13:52

Mais uma vacina contra o coronavírus está em andamento em laboratórios no Brasil(foto: Farmacore/Dilvulgação)
Mais uma vacina contra o coronavírus está em andamento em laboratórios no Brasil (foto: Farmacore/Dilvulgação)

A continuidade da pesquisa para a primeira vacina contra o coronavírus desenvolvida inteiramente no Brasil aguarda aprovação para dar continuidade aos testes e tem potencial de integrar os esforços globais na busca de uma prevenção definitiva contra os efeitos da pandemia. Denominada Versamune®-CoV-2FC, a vacina é a combinação de uma proteína SARS-CoV-2 recombinante, desenvolvida pela Farmacore, com a nanotecnologia da plataforma Versamune®, da PDS Biotech, uma tecnologia patenteada para a ativação das células-tronco.
A vacina, que visa prevenir a infecção por COVID-19, acaba de receber o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e aguarda aprovação de financiamento pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para continuar a desenvolver testes necessários para habilitação da vacina junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
 
A junção das tecnologias é um caminho novo para a busca de uma vacina de efeito duplo e seguro no combate ao coronavirus. “A tecnologia de produção da vacina é de fácil escalonamento, o que vai possibilitar sua fabricação em território brasileiro e licenciamento aos demais países”, explica Helena Faccioli, CEO da Farmacore.
 
O projeto prevê a produção e teste de um antígeno composto pelas proteínas S do SARS-Cov2 (COVID-19), juntamente com nove imunogênicos capazes de provocar uma resposta imunológica para a produção de anticorpos contra o coronavírus. A seleção dessas regiões imunogênicas foi realizada por análise de bioinformática para maximizar o carregamento no sistema de defesa humano e ativação dos linfócitos T, que são os guerreiros de frente no reconhecimento e combate ao vírus.
 
A bioinformática é um ramo da ciência baseado na experimentação in silico, que visa o agrupamento, interpretação e elucidação de eventos biológicos por meio da organização e compreensão de dados e informações, fundamentando-se no uso de ferramentas procedentes da biologia, computação, matemática e áreas afins.
 
"Esta é uma inovação importante para diferenciar esta vacina daquelas que estão sendo testadas mundo afora, pois ao mesmo tempo em que induz a produção de anticorpos pelo mecanismo do antígeno da proteína do vírus - imunidade adaptativa - também reforça sobremaneira a resposta imunológica diretamente no sistema de defesa celular, formando um poderoso "combo", numa inovação cientifica de extremo valor", explica Helena.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade