Publicidade

Estado de Minas TRANSTORNO

Hospital João XXIII não tem nenhum aparelho de tomografia disponível para pacientes

Segundo a Fhemig, instituição que administra o Pronto-Socorro, os dois tomógrafos quebraram e os usuários estão sendo direcionados para unidades assistentes


29/07/2020 11:48 - atualizado 29/07/2020 12:12

Hospital Pronto-Socorro João XXIII, localizado na Região Central de BH(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Hospital Pronto-Socorro João XXIII, localizado na Região Central de BH (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
O Hospital Pronto-Socorro (HPS) João XXIII, na Região Central de Belo Horizonte, encontra-se em uma situação complicada em relação à disponibilidade de aparelhos de tomografia para a realização de exames. Referência em traumatologia no estado, a unidade de saúde não tem nenhuma máquina disponível no momento para atender os pacientes que necessitam de assistência.

De acordo com a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), instituição que administra o hospital, a unidade possui dois tomógrafos que se encontram ambos em fase de manutenção. Segundo ela, um deles apresentou defeito no dia 16 de julho e logo foi solicitada pela direção a reposição da peça que estragou – o que afirmam que deve acontecer ainda nesta quarta-feira (29).

Por meio de nota encaminhada à reportagem, a Fhemig afirmou que o segundo aparelho parou de funcionar na semana passada. Sua manutenção ainda depende da tramitação do processo de aquisição da peça que apresentou defeito. 

“Os equipamentos possuem contratos de manutenção vigentes, mas há uma lentidão na entrega de peças por parte dos fornecedores no momento”, explicou a Fhemig.

Encaminhamentos

 
Com isso, o cenário da unidade de pronto-socorro se tornou caótico. Desde o dia quem que os tomógrafos pararam de funcionar os pacientes que necessitam das máquinas estão sendo direcionados para outras unidades, onde a tomografia pode ser feita, e retornam em seguida para o HPS

De acordo com a Fhemig, o João XIII tem à disposição um contrato com empresa especializada de serviços de imagem – atualmente o Hermes Pardini – para onde estão sendo direcionados os pacientes que necessitam de tomografia computadorizada.
 
Além disso, por se tratar de uma rede de atendimento hospitalar, outras unidades da Fhemig estão dando suporte nesse período. O translado dos pacientes até as unidades é realizado pelo serviço de transporte da instituição.

A Fhemig salientou que não houve desassistência nesse período e nenhum exame foi cancelado.

Atendimento 


Segundo a instituição responsável pelo HPS, o atendimento nas unidades paralelas prossegue de acordo com o habitual, já que a Fhemig planejou o redimensionamento durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) – como descrito no Plano de Capacidade Plena Hospitalar (PCPH). 

“As unidades são acionadas progressivamente na rede, conforme a demanda de casos de COVID-19. Estamos na segunda “onda” desse plano, sendo o Hospital Eduardo de Menezes a referência principal e o Hospital Júlia Kubitschek a segunda unidade a ser acionada. Lembrando que a Rede Fhemig possui 20 unidades assistenciais”, declarou.
 
*Estagiário sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira 
 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir



VIDEO1]

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade