Publicidade

Estado de Minas

UFMG testa vacina contra o coronavírus: saiba quem pode ser voluntário

Outros cinco estados participam dos testes. Inscrições devem ser feitas por e-mail. Aplicação das vacinas começa na semana que vem


16/07/2020 12:20

Vacina vem sendo desenvolvida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech(foto: Getty Images)
Vacina vem sendo desenvolvida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech (foto: Getty Images)

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) vai selecionar 800 mineiros que querem ser voluntários dos destes com a CoronaVac, vacina contra o coronavírus desenvolvida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech. As inscrições já estão abertas e a instituição divulgou, nesta quinta-feira, os critérios para quem quiser participar. A vacina já começa a ser aplicada na semana que vem.

A vacina usa o vírus morto e purificado que, segundo a instituição, é uma tecnologia eficaz e já comprovada em casos de gripe, pneumonia, entre outras doenças. Os testes, que estão na terceira fase, são de responsabilidade do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG, sob coordenação do professor Mauro Martins Teixeira.

Somente médicos, enfermeiros e paramédicos que atuem diretamente no cuidado de pacientes com COVID-19 podem ser voluntários da vacina, desde que atendam a todos os critérios abaixo: 

  • Ter mais de 18 anos
  • Não ter sido contaminado pelo novo coronavírus
  • Não participar de outros experimentos
  • Não estar grávida
  • Não ter intenção de engravidar nos próximos meses
  • Não apresentar doenças crônicas
  • Não fazer uso de medicamentos contínuos
  • Ter registro ativo no conselho profissional de seu ofício

O voluntário que atender a todos os critérios deve se apresentar ao Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos pelo e-mail profiscovbh@gmail.com.

Caso preencha todos esses critérios, o voluntário deverá entrar em contato com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos do ICB-UFMG, pelo e-mail profiscovbh@gmail.com.

De acordo com a UFMG, o experimento é aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e as outras entidades que regulamentam esse tipo de procedimento nos campos ético e legal. Ele é coordenado em todo o Brasil pelo Instituto Butantan, de São Paulo. 

“Segundo o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, a escolha por profissionais de saúde que trabalham com pacientes de COVID-19 deverá possibilitar que os resultados dos testes sejam ainda mais rápidos. Serão nove mil voluntários em todo o Brasil. Os resultados dos testes devem sair em outubro”, diz a universidade.

Os testes também serão feitos em centros de pesquisa do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Distrito Federal e São Paulo. “Se comprovada a eficácia da vacina, o acordo com a Sinovac prevê a transferência de tecnologia para o Butantan produzir 100 milhões de doses, das quais 60 milhões ficarão no Brasil. O imunizante será distribuído gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, finaliza a instituição. 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade