Publicidade

Estado de Minas VACINA

Campanha de vacinação contra gripe será aberta a público em geral nesta quarta

Fase destinada a grupo prioritário se encerra nesta terça; mais de 18 milhões de pessoas pertencentes a essa faixa não se imunizaram


postado em 30/06/2020 15:22 / atualizado em 30/06/2020 19:00

Especialistas explicam que a vacina contra a gripe ajuda no diagnóstico da COVID-19(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Especialistas explicam que a vacina contra a gripe ajuda no diagnóstico da COVID-19 (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Termina nesta terça-feira (30) a fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe destinada a grupos prioritários. Mais de 18 milhões de integrantes dessa faixa ainda não se imunizaram, segundo o Ministério da Saúde. A partir desta quarta-feira (1º), a campanha será estendida para toda a população nos postos de saúde do país. 

Apesar das medidas de isolamento social adotadas para evitar a disseminação do novo coronavírus, a recomendação do Ministério da Saúde é para que as pessoas vão até o posto de saúde mais próximo para tomarem a vacina contra o Influenza.

Segundo a pasta, isso pode auxiliar os profissionais da saúde na exclusão do diagnóstico da COVID-19, já que os sintomas são parecidos. Também evita um congestionamento na procura pelos serviços de saúde.

De acordo com o Instituto Fernandes Figueira (IFF/FIOCRUZ), as vacinas contra a gripe imunizam contra três tipos de vírus diferentes. A cada ano é feita uma mudança, seguindo recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), para proteger contra os tipos mais comuns de vírus da gripe da época.

Até maio de 2020, foram registrados 1.517 casos de gripe em todo o país e 209 mortes, segundo o Ministério da Saúde. De acordo com a pasta, foram distribuídas quase 80 milhões de vacinas e mais de R$ 1 bilhão investido na aquisição das doses.

Fazem parte do grupo prioritário:
  • Idosos com 55 anos ou mais;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Membros das forças de segurança e salvamento;
  • Pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais;
  • Caminhoneiros;
  • Motoristas e cobradores de transporte coletivo;
  • Trabalhadores portuários;
  • Povos indígenas;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas com deficiência;
  • Professores de escolas públicas e privadas;
  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;
  • Gestantes;
  • Puérperas (pós-parto até 45 dias);

Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, a vacina está disponível em todos os 148 centros de saúde da capital e em 38 pontos extras montados para evitar filas e aglomerações.

*Estagiária sob supervisão da subeditora Kelen Cristina

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade