Publicidade

Estado de Minas DOAÇÃO DE SANGUE

Hemominas terá horário de atendimento especial na Semana Santa

Unidades funcionarão apenas nesta quinta-feira (1º/4) e no sábado


31/03/2021 18:00 - atualizado 31/03/2021 18:33

Pessoas que tiveram COVID-19 só poderão doar sangue depois de 30 dias(foto: Divulgação/Hemoninas)
Pessoas que tiveram COVID-19 só poderão doar sangue depois de 30 dias (foto: Divulgação/Hemoninas)
 
O atendimento da Fundação Hemominas durante o recesso de Semana Santa, a partir desta quinta-feira (1º/4), terá horário especial. De acordo com a programação, as unidades estarão fechadas na Sexta-feira da Paixão e do Domingo de Páscoa.
 
Nesta quinta-feira, os doadores terão atendimento normal. Para ter acesso às unidades, será necessário consultar os endereços e horários de funcionamento em todo o estado. 

Por sua vez, no sábado, os horários serão diferentes. A unidade de Belo Horizonte, no Bairro Santa Efigênia, e a Coleta do Hospital Júlia Kubitschek, no Milionários, funcionarão das 7h às 12h.

No Hemocentro de Juiz de Fora, o horário segue o da capital. Enquanto isso, a unidade de Uberaba estará aberta das 7h30 às 11h30. 

Para doar, um dos requisitos básicos é estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos, estar bem descansado e alimentado no momento da doação. Também é preciso apresentar documento original e oficial com foto.

Candidatos à doação de sangue que foram infectados pela COVID-19, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, ficam inaptos por 30 dias após completa recuperação –  que ocorre quando estão assintomáticos e sem sequelas que contraindicam a doação.

Candidatos que tiveram contato com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico/laboratorial de infecção por COVID-19 são considerados inaptos por 14 dias após a última interação com essas pessoas.

O prazo de inaptidão para doação após a vacina para COVID-19 depende da imunização recebida. Para as vacinas disponíveis em Minas Gerais até o momento, os prazos são: Coronavac / Sinovac (48 horas) e AstraZeneca/Fiocruz (sete dias).

Para agilizar o atendimento, as doações devem ser agendadas on-line ou pelo MGapp - Cidadão. Em caso de não comparecimento, solicita-se cancelar o agendamento para disponibilizar o horário a outro candidato.  
 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade