Publicidade

Estado de Minas ONDA VERDE

COVID-19: Divinópolis libera eventos para até 250 pessoas

A cidade avançou para a onda verde e autorizou a retomada de todos os setores da economia


26/10/2020 20:12 - atualizado 27/10/2020 07:45

Os eventos estavam proibidos na cidade há 8 meses(foto: Divulgação/PMD)
Os eventos estavam proibidos na cidade há 8 meses (foto: Divulgação/PMD)
O Comitê de Enfrentamento à COVID-19 aprovou o avanço de Divinópolis para a onda verde do programa estadual Minas Consciente. Na prática, todas as atividades econômicas, seguindo as normas sanitárias já podem funcionar. Entre elas, estão os eventos suspensos há oito meses.

 

As festas poderão ser realizadas, desde que tenham protocolo aprovado pela Vigilância Sanitária. Os empresários e produtores que não apresentaram os documentos devem procurar o órgão. Os eventos serão permitidos desde que tenham ocupação máxima de 250 pessoas, respeitando o distanciamento de 10 metros quadrados. 

 

 

A maior parte dos espaços de festas que trabalham de forma legal entregaram no mesmo dia a documentação exigida. Para a elaboração, foi contratado um engenheiro. “Já que nós, proprietários de espaços, precisaríamos apresentar um modelo novo de montagem dos eventos garantindo a segurança das pessoas que vão frequentar”, explica uma das proprietárias Rose Melo. Nem todos foram deferidos até o momento devido à realidade física de cada um.

 

A principal adequação é a redução do número de convidados para conseguirem celebrar com segurança. Mudanças que, segundo Rose, irão refletir no pós-pandemia. “Os eventos não serão mais os mesmos. Geralmente eles são agendados a longo prazo e como aconteceu o inesperado como foi essa pandemia existirá mais cautela por quem contrata. Eventos mais reduzidos e intimistas serão com certeza a nova tendência”, acredita a proprietária que registrou 43 remarcações e três cancelamentos durante a pandemia.

 

São 30 espaços de festas fechados há oito meses na cidade. Para evitar uma nova regressão, Rose sabe da responsabilidade. “Estamos dispostos a colaborar no que for preciso para oferecer o máximo de segurança possível, respeitando os protocolos e determinações da vigilância sanitária”, afirma, citando os eventos clandestinos. “Na cidade e região, no momento atual, está acontecendo uma pandemia de eventos clandestinos. O município perdeu o controle da situação, impossível uma fiscalização”, cita. Para ela, permitir a retomada possibilitará uma fiscalização mais rigorosa e, ao mesmo tempo, irá evitar essas festas que, nem sempre, seguem os protocolos sanitários. 

Aulas presenciais

Com o avanço, o comitê também decidiu liberar as aulas presenciais. Entretanto, no mesmo dia o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) suspendeu o retorno em todas as instituições privadas do estado. Em Divinópolis, elas seriam permitidas a partir desta segunda-feira (26) desde que as escolas tivessem o protocolo aprovado pela Vigilância. A rede estadual também está permitida, mas depende do governo de Minas.

 

O juiz Rogério Santos Abreu alegou que a prevenção é o melhor caminho a seguir e que ela “colide com a aglomeração de pessoas tal como ocorrerá se o decreto for cumprido nos seus exatos termos”. O magistrado também destacou que, segundo orientação do Ministério da Educação, o ensino a distância tem sido amplamente adotado pela rede privada. Classificou o retorno como “precipitado” e disse que os critérios utilizados pelo estado não se mostram eficientes “por enquanto, para o controle da propagação da COVID-19”.

 

O decreto do município será publicado esta semana retroagindo os efeitos ao dia 24 de outubro. Esta é a segunda vez que a cidade avança para a fase mais ampla do programa. No último mês, ela precisou retroagir para a amarela após a macrorregião e microrregião despencarem nos indicadores. 

 

Nos últimos 28 dias, restrições além dos previstas no plano foram adotadas, como redução do horário do comércio, bares e restaurantes. Com o avanço, as determinações anteriores ficam suspensas. 

Macro na onda verde

A macrorregião de saúde Oeste foi autorizada a avançar para a onda verde na semana passada. O Comitê Estadual considerou a taxa de ocupação de leitos e casos por número de habitantes. A taxa que mede a incidência do novo coronavírus em Minas Gerais caiu 32% nos últimos 14 dias, conforme dados levantados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

 

Desde o início da pandemia, Divinópolis contabiliza 14802 notificações suspeitas, segundo o boletim mais recente. Deste total, 1829 casos foram confirmados, 68 mortes registradas e 1628 pacientes recuperados. A taxa de isolamento caiu para 32%. A taxa de letalidade é de 3,72% e o ritmo de contágio está em 1,11.

 

O último balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) aponta 27 pessoas internadas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 34 pacientes no setor de enfermaria com quadro clínico compatível à COVID-19. A taxa de ocupação dos leitos exclusivos para a doença é de 29,2%.

 

*Amanda Quintiliano especial para o EM 

  

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade