Publicidade

Estado de Minas COMORBIDADES

Família quer justiça para enfermeira do grupo de risco, morta por COVID-19

Jamille Rocha Lima, de 39 anos, era hipertensa, diabética e obesa, e teve de continuar trabalhando, por força contratual, na linha de frente do combate à COVID-19


19/10/2020 16:52 - atualizado 19/10/2020 18:06

Jamille era muito querida em Governador Valadares e enfermeira experiente(foto: Arquivo pessoal/Divulgação )
Jamille era muito querida em Governador Valadares e enfermeira experiente (foto: Arquivo pessoal/Divulgação )
A família da enfermeira Jamille Rocha Lima, que morreu no dia 8 de outubro depois de ser infectada pelo novo coronavírus, desenvolvendo a forma grave da COVID-19, quer fazer justiça contra o Hospital Unimed Governador Valadares, onde ela trabalhava. Jamille tinha 39 anos e, segundo sua família, era diabética, obesa e hipertensa. Estava no grupo de risco para a COVID-19 e, mesmo assim, continuou trabalhando na linha de frente do combate à doença no hospital.
O advogado da família de Jamille, Arilson Ribeiro, disse que vai entrar com uma ação reclamatória trabalhista, além de um pedido de indenização por danos morais e materiais, por causa da doença ocupacional adquirida junto ao empregador.

A morte de Jamille teve grande repercussão em Governador Valadares. Seus amigos, conquistados durante os longos anos em que ela atuou como enfermeira, foram às redes sociais e postaram várias homenagens para ela, com vídeos e mensagens de texto. Em várias mensagens havia menção ao fato de Jamille ser do grupo de risco e não ter sido afastada da linha de frente do combate à COVID-19.

Jamille foi o sexto caso de morte registrado entre os profissionais de saúde de Governador Valadares, com todos as vítimas apresentando comorbidades, conforme dados do Boletim Epidemiológico completo, emitido pela Secretaria Municipal de Saúde de Governador Valadares. O boletim registra que 12% dos casos confirmados de COVID-19 em Governador Valadares são de profissionais da saúde. Até o dia 9 deste mês, data do último registro no site da prefeitura, 918 profissionais de saúde haviam desenvolvido a doença.

No relatório feito pela equipe do Departamento de Vigilância em Saúde para o boletim da SMS, está registrado que “além de exposição ao risco de infecção aumentada, estes profissionais entendem a importância de identificar sua área e categoria profissional no momento do atendimento/notificação. Os técnicos de enfermagem (26%), médicos (15,7%) e enfermeiros (13,5%) tem sido, desde o início da pandemia, as categorias mais afetadas, confirmando a vulnerabilidade dos profissionais diante do contato direto com pacientes infectados e áreas contaminadas”.

Unimed esclarece

O Hospital Unimed Governador Valadares esclareceu, por meio de nota, que desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus, “vem adotando as providências necessárias para o cumprimento pleno das orientações do Ministério do Trabalho, bem como da legislação vigente, visando a resguardar a saúde de seus colaboradores. O mesmo vale para os profissionais das demais unidades”.

A direção do hospital informou que adota todos os cuidados quanto ao fornecimento dos equipamentos de proteção individual (EPI’s) adequados e voltados a garantir maior segurança na prestação dos serviços. “Além disso, o Hospital criou também um plano de contingência e realiza constantemente treinamentos com seus colaboradores. Ressaltamos o compromisso com a saúde e o bem-estar de cada um de nossos colaboradores, profissionais da saúde que sempre atuaram de maneira comprometida, o que ficou ainda mais evidenciado neste período de pandemia”.

Sobre a morte de Jamille, a direção do hospital esclareceu que “está segura de que esses mesmos cuidados foram adotados com a colaboradora Jamille Rocha Lima com base nos protocolos acima referidos. A Unimed Governador Valadares se solidariza com familiares e amigos da colaboradora e de todos aqueles que foram vitimados pela COVID-19”.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade