Publicidade

Estado de Minas ISOLAMENTO

COVID-19: números desfavoráveis fazem Kalil cancelar reunião com lojistas

Indicadores epidemiológicos e estruturais impedem avanço no processo de reabertura de Belo Horizonte; nesta terça, prefeito recebeu grupo pró-isolamento


postado em 07/07/2020 17:49 / atualizado em 07/07/2020 21:02

Prefeito Alexandre Kalil (PSD) durante reunião com grupos pró-isolamento social em BH(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Prefeito Alexandre Kalil (PSD) durante reunião com grupos pró-isolamento social em BH (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Indicadores desfavoráveis sobre ocupação de leitos e número médio de transmissão por infectado (Rt) pela COVID-19 em Belo Horizonte fizeram o prefeito Alexandre Kalil (PSD) cancelar reunião que teria com comerciantes nesta quarta-feira (8). De acordo com o chefe do Executivo municipal, ainda não é possível ampliar a flexibilização do isolamento social na cidade.

"Os números não nos permitem nada diferente do que está acontecendo hoje. Então, nós não temos o porquê de fazer uma reunião sem objetivo. Eu recebo duas, três vezes por dia os números das ocupações (de leitos de UTI e de enfermarias), as transmissões (Rt)", disse Kalil nesta terça-feira (7), durante reunião na Prefeitura de BH com grupos pró-isolamento social.

O encontro desta quarta teria a presença de representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do Sindicato de Lojistas (Sindilojas) de Belo Horizonte e debateria a possibilidade de reabrir mais setores do comércio da capital mineira.

Por meio de nota (leia na íntegra no fim do texto), a CDL se posicionou contrariamente ao cancelamento da reunião e disse que a medida foi "tomada de forma autoritária e unilateral pela prefeitura". O Estado de Minas também procuou o presidente do Sindilojas, Nadim Elias Donato Filho, que preferiu não se posicionar sobre o tema.

Reabertura


Para a semana que vem, ainda não há definição da prefeitura sobre o grau de fechamento do comércio. Atualmente, apenas serviços considerados essenciais podem abrir as portas.

A decisão sobre o comércio na próxima semana será tomada nesta sexta-feira (10), com base em dados do dia anterior. São analisados três indicadores principais: o Rt e as taxas de ocupação de UTIs e leitos de enfermaria específicos para pacientes com coronavírus.

Atualmente, as ocupações de UTIs e enfermarias estão em 91% e 70%, respectivamente. Já o Rt - que estava em 1,13 na última quinta-feira - só será divulgado na próxima sexta.

Os números atuais impediriam qualquer tipo de abertura e poderiam, inclusive, indicar restrições ainda maiores à circulação de pessoas.

"O comitê (de combate à COVID-19 em Belo Horizonte) se baseia em protocolos científicos. É isso o que a gente faz. Independente de qualquer pressão", afirmou o secretário de Saúde, Jackson Machado, logo após a reunião com os grupos pró-isolamento.

"É importante ter pressão que põe a gente para pensar. Mas isso não determina se abre ou fecha", completa.

Jackson lamentou que os indicadores da pandemia estão preocupantes em BH. "Não podemos forçar os hospitais privados a cederem leitos. Hoje, estão ocupadas 91% das UTIs (do SUS). Há promessa do Estado de fornecer dez respiradores. Se isso acontecer, novos leitos poderão ser fornecidos", finalizou.

Reunião


No encontro desta terça-feira com Kalil, representantes dos conselhos estadual e municipal de saúde, associações médicas, sindicatos e organizações estudantis manifestaram apoio ao isolamento social como forma de combate à COVID-19 na capital.

O grupo entregou documento assinado por 70 entidades mineiras que pede ainda mais firmeza no combate ao novo coronavírus, com implantação de lockdown, se a ciência assim recomendar.

"A gente acredita ser importante manter as medidas de isolamento social e aprofundar nas políticas de combate da pandemia e de testagem", disse Simone Carvalho, presidente licenciada da Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG).

Simone Carvalho, presidente da Associação dos Docentes da UEMG(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Simone Carvalho, presidente da Associação dos Docentes da UEMG (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Segundo a professora, há uma preocupação com parte da população que pede a flexibilização do comércio. "A gente espera que o prefeito apoie mais as medidas de isolamento social. Quanto mais ele apoiar essas medidas pra gente, é melhor", complementa Simone.

A pauta do movimento inclui ainda implantação de mais leitos na cidade, ampliação da testagem, medidas de proteção ao emprego e à renda de trabalhadores e grupos vulneráveis e melhores condições de trabalho aos profissionais de saúde.

Nota da CDL/BH
 
A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) não participou da reunião realizada hoje entre o prefeito Alexandre Kalil e os sindicatos majoritariamente ocupados por militantes da esquerda, portanto, desconhece as razões que levaram ao cancelamento da reunião.

A entidade não somente é contrária ao cancelamento, decisão mais uma vez tomada de forma autoritária e unilateral pela prefeitura, como também volta a denunciar a completa incapacidade do executivo municipal de abrir os leitos prometidos em 29 de maio.

Caso a prefeitura tivesse cumprido a sua promessa, hoje o índice de ocupação de leitos de UTI seria de 45% e o índice de ocupação de leitos de enfermaria de 38%. Ambos os indicadores permitiriam a reabertura segura do comércio, como estava ocorrendo anteriormente.

A CDL/BH mais uma vez reitera a sua posição de enfrentar essa pandemia salvando vidas, mantendo empresas e preservando empregos.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir



VIDEO1]

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade