Publicidade

Estado de Minas SUS

Quase 2 mil pessoas estão internadas com COVID-19 no SUS mineiro

Ocupação de UTIs e leitos clínicos é alta e preocupa autoridades de saúde


postado em 29/06/2020 18:15 / atualizado em 29/06/2020 19:25

Demanda por internações decorrentes da COVID-19 cresceu em Minas Gerais(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Demanda por internações decorrentes da COVID-19 cresceu em Minas Gerais (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Nos últimos dias, Minas Gerais registrou um avanço acelerado do coronavírus. Segundo boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (29) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), são 43.864 casos confirmados, dos quais 918 resultaram em mortes. E a propagação da pandemia tem tido reflexos perceptíveis na estrutura hospitalar. De acordo com dados atualizados nesse domingo, quase 1.981 pessoas com COVID-19 ou suspeita da doença estavam internadas no Sistema Único de Saúde (SUS) mineiro.

Desse total, são 549 pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), reservadas para casos mais graves de coronavírus. Os outros 1.432 estão em leitos clínicos, destinados àqueles que também necessitam de hospitalização, mas não estão no estágio mais crítico da doença. Os números não levam em conta centros de saúde privados, que também registraram aumento recente na demanda por internações.

Há duas semanas, o sistema público de Minas Gerais tinha 1.477 pacientes hospitalizados com a COVID-19 ou suspeita da doença. São 504 pessoas a menos que o número mais recente divulgado pela SES. A crescente demanda por internações desperta preocupação nas autoridades, especialmente por conta da possibilidade de colapso no hospitais. No domingo, 89,62% das 2.964 UTIs e 71,85% dos 12.928 leitos clínicos do SUS mineiro estavam ocupados, se consideradas todas as enfermidades.

O iminente colapso na estrutura de saúde convencional fez o governo estadual construir o Hospital de Campanha, que terá capacidade para 180 UTIs, 740 leitos de enfermaria e 28 de estabilização. A estrutura está pronta desde abril, mas ainda não há prazo definido para que comece a receber pacientes. Atualmente, está em vigor o processo de seleção da Organização Social (OS) que será responsável por gerir o equipamento. A previsão é que a escolha seja feita até 16 de julho - curiosamente, um dia após a data prevista pela SES para o pico da pandemia em Minas. Se quiser inaugurar a obra antes, a administração pública poderá determinar um gestor “interino”.

Internações

 

 


Na última quinta-feira, o governo estadual publicou um relatório em que detalha o atendimento de pacientes com coronavírus no sistema público de saúde. No documento, que leva os nomes do governador Romeu Zema (Novo) e do secretário de Saúde Carlos Eduardo Amaral, a SES admite que “leitos de UTI sempre foram um gargalo em Minas Gerais e mesmo com o aumento do quantitativo de leitos, tem-se altas taxas de ocupação”.
 
 
 
Segundo o relatório, eram 5.832 internações em leitos clínicos e 1.324 em UTIs do SUS mineiro até 17 de junho. A primeira hospitalização de uma pessoa com diagnóstico clínico de COVID-19 foi em 16 de março. A partir dessa data, a SES calcula, em média, 144,29 internações por dia em leitos clínicos e 33,86 em UTIs. O tempo médio de permanência em cada um desses equipamentos é de 89,17 e 14,67 dias, respectivamente.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade