Publicidade

Estado de Minas SEM DISTANCIAMENTO

Festas irregulares e praias lotadas marcam véspera do réveillon no Rio

Aglomerações causaram preocupações na véspera da virada de ano


31/12/2020 17:03 - atualizado 31/12/2020 17:47

Praias do litoral do Rio ficaram cheias nesta quinta-feira (31/12)(foto: Whatsapp/Divulgação)
Praias do litoral do Rio ficaram cheias nesta quinta-feira (31/12) (foto: Whatsapp/Divulgação)

Apesar do aumento dos casos de coronavírus, da suspensão das comemorações públicas de réveillon e das exigências de se manter o distanciamento social, a noite do dia 30 foi marcada por muitas festas e aglomeração nas praias do Rio - num prenúncio do que os órgãos de segurança e fiscalização terão de enfrentar nesta noite de virada de ano.

 

 

A Vigilância Sanitária do Rio informou no fim da manhã desta quinta, 31, que vistoriou 23 estabelecimentos na noite de quarta que realizavam "eventos pré-réveillon", nos bairros da Lagoa, Leblon, Barra da Tijuca, Alto da Boa Vista, Urca, Jardim Botânico, Copacabana, Centro, Santa Teresa e Santo Cristo. Três deles foram autuados por falta de licença sanitária, obstrução à ação de fiscalização e falta de uso de máscaras por parte de consumidores.

 

Mas o que chamou a atenção mesmo foi o que ocorreu na praia de Ipanema, na zona sul do Rio, onde centenas de pessoas se aglomeraram em uma festa improvisada (e irregular). Fotos e vídeos foram publicadas em redes sociais e causaram revolta. Policiais Militares chegaram a ir ao local para tentar dispersar a multidão, mas tiveram pouco sucesso.


"Como uma pessoa dessa dorme sem pesar a consciência de que pode matar um familiar próximo ou ele mesmo", indagou uma mulher ao ver as imagens no Twitter. "Cadê a polícia com spray de pimenta?", revoltou-se outro, sugerindo medida de dispersão.

Em outro vídeo, cujas imagens teriam sido captadas por uma moradora de um prédio da orla, é possível ver centenas de pessoas aglomeradas junto à praia em Cabo Frio. "Imagina no dia 31 como vai ser isso. Eles estão tomando a rua", lamentou, para depois ironizar. "Aqui (parece que) não tem covid"

Em nota, a PM limitou-se a dizer que "tem desenvolvido um amplo trabalho de conscientização desde o início da pandemia e que, muito mais do que uma questão de segurança pública, esta é uma questão de respeito ao próximo". E acrescentou que "os policiais militares estão instruídos a priorizar a conscientização e o diálogo no contato com os cidadãos".

A Prefeitura do Rio, por sua vez, declarou que "desde o início da pandemia realiza ações de fiscalização, e alerta à conscientização das pessoas". Na nota, o município ressalta que "é preciso que cada um exerça empatia com o próximo, principalmente os jovens com os mais velhos. Está em questão a responsabilidade de cada um com a sua vida e a dos demais". 

Aglomeração em Cabo Frio 

Em Cabo Frio, na região dos Lagos, uma intensa aglomeração numa das principais praias locais - a Praia do Forte - chamou a atenção nesta quinta-feira (31/12). Imagens enviadas por moradores detectaram milhares de pessoas curtindo o sol à beira mar, mesmo com os riscos de contaminação pelo coronavírus.

 

 

Por meio de decreto, a prefeitura proibiu a realização de qualquer evento em bares, lachonetes, quiosques, boates e praias. A queima de fogos já havia sido cancelada anteriormente pelo município. 

 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade