Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Supermercado ou velório: veja onde há maior risco de pegar a COVID-19

Estudo classifica quais atividades têm maior contaminação pelo novo coronavírus; o problema pode estar onde você menos espera


postado em 08/07/2020 16:30 / atualizado em 08/07/2020 19:05

De acordo com estudo, andar no Centro da cidade tomando as devidas precauções para se proteger da COVID-19 pode ser considerado risco baixo-moderado(foto: Ricardo Moraes/ REUTERS)
De acordo com estudo, andar no Centro da cidade tomando as devidas precauções para se proteger da COVID-19 pode ser considerado risco baixo-moderado (foto: Ricardo Moraes/ REUTERS)
Andar no Centro da cidade, fazer um churrasco, ir a um bar, correr na rua ou viajar de avião. Desde o início da pandemia do novo coronavírus algumas dessas atividades foram restringidas ou proibidas, para evitar a disseminação da doença. Um estudo feito por médicos da Associação de Medicina do Texas (EUA) e o Comitê de Doenças Infecciosas classificou o risco de contaminação da COVID-19 para atividades comuns a diversas pessoas.

Apesar de ter sido desenvolvida de acordo com o estilo de vida dos norte-americanos, a pesquisa também pode ser aplicada no Brasil.

Você saberia dizer, por exemplo, se receber uma encomenda pelos Correios é mais arriscado do que ir ao cabeleireiro? Segundo o estudo, o risco de ser contaminado pelo novo coronavírus ao ir a um salão de beleza é maior.

Esses níveis são baseados nas contribuições dos médicos que integraram a força-tarefa e do comitê. Eles trabalharam com a suposição de que, independentemente da atividade, os participantes estavam tomando o máximo possível de precauções de segurança, segundo o site da associação. 

Confira quais atividades podem ter maior chance de contaminação pela COVID-19:

Classificação de atividades que podem ter maior chance de contaminação pelo novo coronavírus(foto: Divulgação)
Classificação de atividades que podem ter maior chance de contaminação pelo novo coronavírus (foto: Divulgação)


A recomendação das autoridades de saúde tem sido para as pessoas permanecerem em casa e só sairem quando for necessário. Uma realidade bem direfente da que tem sido vivida pelos mineiros, de acordo com dados obtidos pelo projeto Coronavírus. A pesquisa revela que o estado tem índices de isolamento menores que a média brasileira. 

*Estagiária sob supervisão da subeditora Kelen Cristina 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade