Publicidade

Estado de Minas CRITÉRIO NÃO CUMPRIDO

Por pouco, cirurgias eletivas não são liberadas em Uberaba

Taxa de ocupação dos leitos de UTI/COVID ficou em 61% e precisaria ter ficado abaixo dos 60%


23/07/2021 12:13 - atualizado 23/07/2021 12:22

Uberaba estabeleceu critérios próprios para deliberar sobre a autorização de suas cirurgias eletivas(foto: Creative Commons/Divulgação)
Uberaba estabeleceu critérios próprios para deliberar sobre a autorização de suas cirurgias eletivas (foto: Creative Commons/Divulgação)
Por pouco, as cirurgias eletivas em Uberaba, no Triângulo Mineiro, não foram liberadas para a próxima semana. A taxa de ocupação dos leitos de UTI/COVID entre a última sexta-feira (16/7) e quinta-feira (22/7) ficou em 61%, sendo que, segundo critérios estabelecidos pela Secretaria Municipal de Saúde, precisaria ter ficado abaixo de 60%. Desta forma, os hospitais públicos e particulares não estão autorizados de marcarem estas cirurgias a partir da próxima segunda-feira (26/7).

Uberaba tem um total de 103 leitos de UTI voltados para pacientes graves da COVID-19.

A Secretaria de Saúde de Uberaba informa que o monitoramento da taxa de ocupação de leitos de UTI/COVID continuará sendo feito semanalmente para determinar se haverá ou não a marcação das cirurgias eletivas para a semana seguinte.

Esta porcentagem volta a ser reavaliada pela Saúde de Uberaba na próxima quinta-feira (29/7) e, se este percentual estiver abaixo de 60%, será autorizada retomada das cirurgias eletivas a partir do dia 2 de agosto, uma segunda-feira.


LEIA TAMBÉM: Posso beber depois de vacinar? Especialista esclarece sua dúvida


Os critérios para retomada destas cirurgias em Uberaba foram anunciados pela prefeitura durante coletiva à imprensa, que aconteceu na última quinta-feira (15/7), quando a porcentagem dos leitos de UTI/COVID da cidade ficou em 63%.

O coordenador do Complexo Regulador da Secretaria de Saúde de Uberaba, Iralio Ferreira Fedrigo, destacou que a retomada das cirurgias eletivas no município acontecerá com toda a cautela necessária.

“Ainda estamos vivendo uma pandemia, o que exige todo o cuidado com os pacientes. Nós também sabemos que algumas situações consideradas eletivas há um ano, hoje se tornaram urgências e estão pressionando a rede hospitalar em nossa cidade”, declarou.

Outros critérios

A Secretaria Municipal de Saúde explicou que não será levado em consideração apenas o índice de ocupação de UTI/COVID para a retomada das cirurgias eletivas em Uberaba. Confira todos os critérios:

- no máximo 20% dos leitos cirúrgicos cadastrados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) do estabelecimento poderão ser utilizados simultaneamente para realização de cirurgias eletivas;

- somente poderão ser realizadas, nas redes pública e privada, cirurgias cuja média de permanência não ultrapasse dois dias de internação;

- o paciente deve apresentar o teste de COVID no máximo em 72 horas antes da data de internação, devendo permanecer em isolamento desde a coleta do exame até a internação

Uberaba segue critérios próprios

O Estado anunciou nesta quinta-feira (22/7) a retomada das cirurgias eletivas em hospitais particulares de Minas Gerais. Mas a medida não atinge Uberaba, porque a prefeitura estabeleceu critérios próprios para deliberar sobre a autorização destas cirurgias.

Nas últimas 24 horas, em Uberaba, segundo o último boletim epidemiológico, foram registrados 113 novos casos e nenhuma morte causada pela COVID-19.

Desde o início da pandemia, já foram contabilizados na cidade 35.645 casos positivos, sendo que 1.181 pessoas morreram e 32.867 se recuperaram.

Conforme o último Vacinômetro de Uberaba, divulgado pela prefeitura nesta quinta-feira (22/7), a cidade já aplicou 226.732 doses da vacina contra a COVID, sendo 1ª dose: 170.141; 2ª dose: 48.703 segundas doses e dose única: 7.888.

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Posso beber após vacinar? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade