Publicidade

Estado de Minas ALIMENTO

PBH distribuiu 3 milhões de cestas básicas em um ano de pandemia

Estimativa da prefeitura é de que 1 milhão de pessoas tenham sido beneficiadas com alimentos


03/04/2021 14:31 - atualizado 03/04/2021 15:01

Cesta básica garante alimento de pessoas com baixa renda em BH(foto: 08/04/2020 - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Cesta básica garante alimento de pessoas com baixa renda em BH (foto: 08/04/2020 - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Em tempos de pandemia, o setor econômico sofre, e, com ele, chega a fome. Para tentar amenizar as dores de quem falta o alimento no prato, 3,1 milhões de cestas básicas foram distribuídas à população de Belo Horizonte por meio da prefeitura desde o início do combate ao novo coronavírus, em março do ano passado.

Segundo levantamento feito pela PBH, por mês, cerca de 275 mil famílias acessam as cestas básicas – beneficiando cerca de 1 milhão de pessoas. Ao todo, foram distribuídas 60 mil toneladas de alimentos.

Quem recebe os alimentos são famílias de estudantes matriculados na rede municipal de ensino, com o intuito de substituir a alimentação escolar durante o período de suspensão das aulas presenciais.

São também atendidas famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica, como aquelas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais, catadores de materiais recicláveis, ambulantes, feirantes, entre outros.

Em cada cesta, as famílias recebem:
  • Arroz
  • Açúcar
  • Feijão
  • Fubá de milho
  • Dois tipos de macarrão
  • Sal
  • Óleo de soja
  • Farinha de mandioca
  • Leite em pó
  • Extrato de tomate
  • Sardinha
Neste sábado (3/4) começou a consulta para a retirada dos produtos de abril, pelo portal da prefeitura. É necessário informar o número do CPF do responsável pelo cadastro ou matrícula. A plataforma indicará a data, horário, endereço da loja e o número do voucher, que deve ser apresentado junto com documento de identificação para a retirada da cesta e do kit.

Ao todo, foram distribuídas 60 mil toneladas de alimentos, segundo a PBH(foto: PBH/Divulgação)
Ao todo, foram distribuídas 60 mil toneladas de alimentos, segundo a PBH (foto: PBH/Divulgação)


Ainda segundo a PBH, no período de um ano foram entregues mais de 520 mil kits com materiais de higiene pessoal e limpeza geral, além da cesta básica para catadores de materiais recicláveis e famílias moradoras de vilas, favelas e aglomerados inscritas no Cadastro Único. O kit é composto por 19 itens, sendo 8 sabonetes corporais, 2 litros de cloro concentrado para diluição e 10 sabões em barra multiuso. 

Marmitex

Os Restaurantes Populares também têm um papel fundamental no combate à fome nesse período: até o momento serviram mais de 1,6 milhão de refeições, inclusive com ampliação de funcionamento aos finais de semana e feriados. Para manter o atendimento em segurança, o serviço passou a oferecer refeições em marmitex.

“Para a população em situação de rua, com o apoio logístico da Guarda Civil Municipal, foi possível garantir o acesso à alimentação de domingo a domingo. No período, 600 mil refeições gratuitas foram entregues para esse público”, informou a PBH.

No mesmo período, segundo a prefeitura, o Banco de Alimentos distribuiu mais de 400 toneladas de alimentos, complementando mais de 2 milhões de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. São alimentos como hortifrutis e laticínios, entregues ao banco por uma rede de doadores, como sacolões, agricultores/as e supermercados.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade