Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Escassez de oxigênio no Norte de Minas é 'muito preocupante', diz prefeito

Presidente da Amams afirma que encaminhou relatório sobre o problema aos governos federal e estadual e ao Ministério Público


23/03/2021 18:21 - atualizado 23/03/2021 18:55

Avião do Corpo de Bombeiros levou oxigênio para Januária(foto: Prefeitura de Januária/Divulgação)
Avião do Corpo de Bombeiros levou oxigênio para Januária (foto: Prefeitura de Januária/Divulgação)
 
O presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams), José Nilson Bispo de Sá (Republicanos), o Nilsinho, afirmou, nesta terça-feira (23/3), que os prefeitos do Norte de Minas estão “muito preocupados” com uma possível falta de oxigênio para o atendimento aos pacientes graves da COVID-19, porque a empresa que fornece o produto na região já avisou que não tem como aumentar sua produção. “A gente vê que, do que jeito que as coisas estão indo, a demanda por oxigênio pode aumentar muito”, declarou o presidente da Amams. 

Já o prefeito de Montes Claros, Humberto Souto (Cidadania), disse que o município vive “uma situação caótica” diante da escassez de oxigênio e a superlotação dos hospitais.
 

Nilson de Sá, prefeito da cidade de Padre Carvalho, afirmou que já encaminhou retalório sobre o problema que foi levado ao conhecimento do governo do estado, do governo federal e também do Ministério Público.
 
Por outro lado, lembrou que, após a mobilização da Amams, o governo do estado encaminhou cilindros de oxigênio para Januária e Manga, municípios norte-mineiros com situação crítica diante do agravamento da pandemia nos últimos dias.

Por meio da assessoria de comunicação, a prefeitura informou, na tarde desta terça, que, além da ajuda do governo estadual, recorreu a municípios vizinhos como São Francisco, Brasília de Minas e São João da Ponte para disponibilizar oxigênio para os pacientes graves do coronavirius. Mesmo assim, “a situação do oxigênio continua crítica”, informa a prefeitura.
 
O Hospital Municipal de Januária conta com apenas cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) instalados para o atendimento aos casos graves da COVID-19 e outros dois leitos clínicos paar receber os pacientes contaminados pela doença, todos eles ocupados há vários dias.
  
De acordo com os últimos dados da Secretaria Municipal de Saúde de Januária, a cidade já teve confirmados 1.130 casos de coronavírus e 23 mortes provocadas pela doença.

'Situação é caótica', diz prefeito de Montes Claros

O prefeito de Montes Claros, Humberto Souto, afirmou que o grande problema da escassez de oxigênio é que a empresa fornecedora do produto, a White Martins, informou que só tem capacidade instalada para atender a estrutura hospitalar existente e que, desta forma, não tem como fazer o fornecimento de cilindros para novos leitos que vierem a ser ampliados. Desde 2 de março Montes Claros enfrenta a ocupação máxima dos leitos clínicos e de UTI.
 
De lá para cá, além de endurecer as medidas restritivas à circulação de pessoas, a prefeitura implantou dois hospitais de campanha e ampliou os leitos em outros três hospitais para os pacientes do coronavirus. Mas, a superlotação persistiu diante do aumento de novos casos da doença respiratória.
 
“Fomos informados que o estoque (de oxigênio) está garantido para poucos dias e é grave a situação de maneira geral”, afirma Souto. 
 
"Já comunicamos tudo ao governo do estado e Ministério da Saúde que, segundo fomos informados, os hospitais estão tentando todos os meios para não chegarmos aos caos”, afirmou o prefeito. 
 
Ele ressaltou que a ocupação dos leitos clínicos e de UTI continua acima de 100%. “A situação é caótica. Eu diria dramática mesmo”, diz Souto.

Mesmo com restrições, pandemia avança na cidade               


De acordo com boletim da Secretaria Municipal de Saúde, nesta terça-feira (23/3) foram registrados novos 417 casos da COVID-19 e 20 mortes provocadas pela doença. Com isso subiu para 24.333 o total de pessoas contaminada pelo coronavirus na cidade, que soma 465 mortes provocada pela doença.

Na sexta-feira passada, a secretária municipal de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta, informou que exame de material em laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou que foi encontrada na cidade a variante P1 do coronavírus, que tem  grande potencial de transmissão. Desde 7 de março que o município encontra-sem na onda roxa, a mais restritiva do Plano Minas Consciente, do governo do estado, que, na quarta-feira (17/3) foi estendida a todos os 853 municípios mineiros.
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 
 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade