Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Falta de oxigênio em Mariana: secretário de saúde faz apelo; veja

Danilo Brito relata em vídeo a compra urgente de oxigênio medicinal para atender pacientes de UPA. Taxas na cidade são alarmantes


21/03/2021 11:58 - atualizado 21/03/2021 13:57

Secretário de saúde foi a Ibirité comprar oxigênio medicinal para abastecer UPA de Mariana(foto: Reprodução/whatsapp)
Secretário de saúde foi a Ibirité comprar oxigênio medicinal para abastecer UPA de Mariana (foto: Reprodução/whatsapp)
"É o momento que o sistema de saúde colapsou", informa o secretário de saúde de Mariana, Danilo Brito, em um vídeo gravado nesse sábado (20/03) em que relata a compra urgente de oxigênio medicinal para atender pacientes internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). No vídeo, Brito fala das altas taxas de ocupação nos leitos destinados aos pacientes com COVID-19 e ainda faz um apelo à população para não sair de casa nem para compras essenciais nesta semana.
 
“Nosso Pronto Atendimento com leito COVID-19 está na sua capacidade máxima, precisamos vir aqui com urgência para reforçar o oxigênio. Quero muito pedir à população de Mariana que nessa próxima semana será muito difícil, então mesmo nos comércios essenciais por favor, fique em casa”. 
 
 
 
De acordo com o secretário de saúde são utilizados 25 cilindros de oxigênio medicinal por dia e  as compras serão feitas diariamente. Devido ao aumento na demanda de leitos, com pacientes que precisam de oxigenação, houve a urgência da compra no sábado.
 
"A compra  de sábado chegou ao meio dia de hoje, agora temos 45 cilindros e estamos buscando um estoque de mais 50 balas de oxigênio, além disso, estamos remanejando das unidades de saúde dos distritos e deixar nelas os cilindros menores". 
 
Brito aponta a situação da ocupação dos leitos para COVID-19 na cidade e relata que dos 20 leitos clínicos da Policlínica Dr. Elias Mansur, 15 estão ocupados. No Hospital Monsenhor Horta, a taxa de ocupação está em 100%. Na Santa Casa de Misericórdia de Ouro Preto, hospital que atende a microrregião Mariana, Ouro Preto e Itabirito, os leitos de enfermaria estão 100% ocupados e os 15 leitos de UTI também se encontram com a ocupação máxima. Além disso, segundo o secretário, 15 pacientes na microrregião estão aguardando vaga na ITI da Santa Casa.
 
Para agravar a situação, o Comitê Gestor da COVID-19 emitiu nota nesse sábado informando que receberam da Fundação Ezequiel Dias (FUNED) três exames de RT-PCR, que detectaram a variante P.2 em Mariana. Segundo a nota, a variante P2 é uma mutação genética da cepa B.1.1.2.8, que circula no Brasil desde março/2020, sendo considerada preocupante porque é transmitida de forma mais rápida.
 
A Secretaria de Saúde de Mariana anunciou mais uma morte por COVID-19 neste domingo (21/03) totalizando assim, 50 na cidade, sendo que oito delas foram nos últimos oito dias. Trata-se de uma paciente do sexo feminino, de 86 anos. A paciente estava internada no Hospital Monsenhor Horta, era portadora de doenças crônicas e teve a causa da morte confirmada para Covid-19.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade