Publicidade

Estado de Minas TRIÂNGULO SUL

Uberaba e outras 26 cidades ultrapassam marca de 60 mil doses recebidas

A sexta remessa de vacinas contra a COVID-19 chegou na tarde desta sexta-feira


12/03/2021 16:26 - atualizado 12/03/2021 17:51

Sexta-feira: chegada da sexta remessa da SRS Triângulo Sul no aeroporto de Uberlândia no final da manhã e, no começo da tarde, chegada das novas doses na rede de frios da sede da regional, em Uberaba(foto: Mauricio Ferreria/Divulgação )
Sexta-feira: chegada da sexta remessa da SRS Triângulo Sul no aeroporto de Uberlândia no final da manhã e, no começo da tarde, chegada das novas doses na rede de frios da sede da regional, em Uberaba (foto: Mauricio Ferreria/Divulgação )
 
O município de Uberaba e outras 26 cidades de sua Regional de Saúde Triângulo Sulreceberam mais de 60 mil doses de vacinas contra a COVID-19, desde o início da da campanha de vacinação. Só em Uberaba já foram entregues cerca de 32 mil doses. 
 
 
A Superintendência Regional de Saúde (SRS) Triângulo Sul buscou no final da manhã desta sexta-feira (12/3), no aeroporto de Uberlândia, aproximadamente 10,5 mil doses, que fazem parte da sexta remessa de vacinas recebidas por seus 27 municípios. O carregamento chegou em sua rede de frios, com sede em Uberaba, por volta das 14h. 
 
Até a quinta remessa, segundo informações da assessoria de imprensa da SRS Triângulo Sul, a Regional já havia recebido do estado 53.774 doses do imunizante.
 
Com relação à sexta remessa, foram 10.560 doses enviadas para o Triângulo Sul, suficientes para a imunização de 5.280 pessoas. Deste total, 4.900 doses ficaram em Uberaba, para vacinar 2.450 pessoas.
 
Quadro mostra a quantidade de doses que cada um dos 27 municípios da SRS Triângulo Sul receberá desta sexta remessa(foto: SRS Triângulo Sul)
Quadro mostra a quantidade de doses que cada um dos 27 municípios da SRS Triângulo Sul receberá desta sexta remessa (foto: SRS Triângulo Sul)
 
 
Ainda segundo informações da SRS Triângulo Sul, as novas doses serão voltadas para vacinação de 13% da população de 75 a 79 anos, 30% da população de 80 a 84 anos e 2,3% da população de trabalhadores da saúde.
 
“A previsão é que na próxima segunda-feira (15/3) sejam distribuídas doses para os municípios na nossa região”, declarou o superintendente da Regional de Saúde Triângulo Sul, Mauricio Ferreira.
 
A Secretária de Saúde de Uberaba informou que a Central de Vacinas do município terá acesso à nova remessa de imunizantes apenas na próxima segunda-feira (15/3) e, desta forma, não foi possível montar o cronograma de vacinação das novas doses. 
 
A Campanha da Vacinação de Uberaba contra a COVID-19 aconteceu nesta sexta-feira (12/3), apenas no drive-thru da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (Funel), entre 8h e 16h. 
 
Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, o público a ser vacinado foi o da primeira dose, destinada a idosos a partir de 85 anos e também a segunda dose de idosos acima de 90 anos e de profissionais de saúde, conforme o indicado no cartão de vacinas.
 
“A decisão de limitar o drive thru apenas na Funel, neste momento, foi tomada na tarde desta quinta-feira (11/3) pela Comissão Organizadora de Vacinação Contra o Coronavírus, após o Município atingir estoque zero de doses para idosos entre 80 e 84 anos.
 
Diante da quantidade de doses disponíveis e ao público que está sendo atendido neste momento, decidimos optar por limitar o drive para apenas um posto de vacinação, o que ajudará na logística da aplicação dos frascos de multidoses e também dará um descanso para nossa equipe de vacinação, que vem atuando nos finais de semana e feriados”, informou o chefe de Vigilância Epidemiológica, Marcelo Silva de Araújo.
 
Outro grupo que continua sendo vacinado neste momento em Uberaba é o de idosos acamados a partir de 80 anos. 
 
“Infelizmente, estamos enfrentando muitas situações que se tornam desagradáveis. A equipe chega para fazer a vacinação e o acamado não está em casa ou não possui nenhum tipo de documentação que comprove que os dados registrados, no nome daquela pessoa, é ela mesma. 
 
Não podemos vacinar nessas condições e a família fica muito frustrada e acaba descontando na nossa equipe de vacinação, que tem a orientação de apenas vacinar seguindo os critérios”, contou a referência Técnica em Imunização, Valéria Ferreira.  
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade