Publicidade

Estado de Minas ESPERANÇA

Primeira paciente a contrair a COVID-19 em MG traz mensagem de superação

'O que mais quero é voltar a abraçar as pessoas que amo e que neste momento ainda não posso', afirma


09/03/2021 09:00 - atualizado 08/03/2021 22:18

Adriana Carrara foi a primeira paciente a contrair a COVID-19 em Minas Gerais.(foto: Arquivo pessoal)
Adriana Carrara foi a primeira paciente a contrair a COVID-19 em Minas Gerais. (foto: Arquivo pessoal)

No dia em que Minas Gerais atinge a marca de 19.548 mortes em decorrência da COVID-19 e 924.572 confirmações, a primeira paciente a contrair a doença no estado traz uma mensagem de esperança. Adriana Carrara, de 47 anos, é de Divinópolis, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais. Há um ano, ela foi diagnosticada com o novo coronavírus.

 

Depois de um período tenso, esbarrando na dúvida do desconhecido e no preconceito, a empresária resume os últimos 365 dias de pandemia em uma palavra: gratidão. “Pela vida, pela superação e a Deus, pelo amparo neste período que nunca imaginávamos viver”, completa. Não diferente de grande parte dos brasileiros, para Adriana os últimos meses foram de aprendizado.

 

Para viver foi necessário reinventar. Adaptar-se aos novos hábitos e reaprender a conviver. “No início da pandemia, até mesmo por falta de conhecimento, fomos extremamente radicais em relação ao distanciamento social, mas quando chegamos à conclusão que isto estava afetando o emocional da família, fizemos alguns ajustes, e hoje temos um convívio social com responsabilidade”, conta.

 

Essa reinvenção do normal e a adaptação da convivência social, veio após perceber que a pandemia duraria mais tempo do que o imaginado. “Sempre acreditei que por se tratar de um problema mundial a resposta seria mais rápida”, afirma. Hoje, olhando para trás, ela diz que o comportamento ao contrair a doença, embora responsável e seguindo as normas, seria diferente.

 

“Vejo o cenário completamente diferente de um ano atrás. Fiquei 45 dias completamente isolada por medo de contaminar outras pessoas, isto por exemplo, seria completamente diferente hoje. Como era algo novo, fui muito julgada, exposta, tive medo, pois era quase que um atestado de óbito, mas hoje com certeza seria completamente diferente”, analisa.

 

Ainda sem data marcada para acabar, Adriana se apega à esperança da vacinação. “Espero que em breve, com a vacinação em massa e a evolução no tratamento a pandemia seja controlada”, diz. Para o pós-pandemia ela carrega um desejo simples: o abraço. 

 

“O que mais quero é voltar a abraçar as pessoas que amo e que neste momento ainda não posso. Poder confraternizar com os amigos e brindar a vida que é tão especial”, planeja.

Primeiro caso

Adriana contraiu a doença em uma viagem feita à Itália com a família. O exame, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Ses), foi realizado no dia 05 de fevereiro do ano passado. A confirmação foi divulgada três dias depois, no dia 08. Na época, o Brasil contabilizava apenas 25 casos do novo coronavírus.


*Amanda Quintiliano especial para o EM

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 

 


O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp


Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
  

Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade