Publicidade

Estado de Minas RISCO IMINENTE

COVID-19: Sete Lagoas avança para onda amarela, mas internação é alta

Ocupação de leitos de UTI para pacientes com coronavírus está acima de 70% e cidade registrou 78 novos casos positivos da doença nas últimas 24 horas


04/03/2021 17:33 - atualizado 04/03/2021 18:28

Taxa de ocupação dos leitos de UTI específicos para COVID-19 em Sete Lagoas se encontra em 72%(foto: Google Street View/Reprodução)
Taxa de ocupação dos leitos de UTI específicos para COVID-19 em Sete Lagoas se encontra em 72% (foto: Google Street View/Reprodução)
Enquanto duas macrorregiões regrediram para a nova onda roxa – Triângulo do Norte e Noroeste – a microrregião de Sete Lagoas avançou para a onda amarela nesta quinta-feira (4/3). A cidade-polo, Sete Lagoas, na Região Metropolitana, não tem motivos para comemorar. É que o avanço não significa que o município esteja reduzindo índices de contaminação e internação por COVID-19.

A ocupação dos leitos de UTI, próprios para pacientes contaminados com coronavírus, está em 72,7%. Atualmente, 40 pessoas estão internadas em leitos de UTI, sendo que 25 são de Sete Lagoas e outras 15 de cidades da região, como Pompéu, Paraopeba, Papagaios, Prudente de Morais, Caetanópolis e Morada Nova de Minas. Outros 48 pacientes estão internados em leitos de enfermaria.

Nas últimas 24 horas foram registrados mais 78 casos positivos de COVID-19, sendo 42 mulheres e 36 homens. Dois óbitos em decorrência de complicações do coronavírus ocorreram no mesmo período – um homem de 59 anos que estava internado no Hospital Municipal e um homem de 85 anos que estava internado na UPA.

Com esses casos, Sete Lagoas chega a 11.084 contaminados desde o início da pandemia, com 190 mortes, 243 pessoas em isolamento domiciliar e 10.603 já recuperadas.

Vacinação é acelerada

Nesta quarta-feira (3/3), a Secretaria Municipal de Saúde vacinou 2.323 idosos contra a COVID-19. Até o momento, a cidade tem 9.026 pessoas imunizadas com a primeira dose. Para manter a vacinação, vários pontos de aplicação foram criados em todo município.

Deste total, 5.294 foram aplicadas em profissionais da Saúde e 3.732 em idosos. A segunda dose já foi aplicada em 3.636 pessoas, sendo 635 idosos e 4.271 profissionais da Saúde.

Idosos com idade entre 80 e 86 anos podem receber a vacina no Unifemm (portaria da Rua Pedra Grande), no ginásio coberto Dr. Márcio Paulino (Praça da Feirinha) e na Faculdade Santo Agostinho (Rua Atenas, 237, Bairro Jardim Europa). O atendimento acontece entre 8h30 e 17h.

Já aqueles que têm a partir de 87 anos e estão em busca da segunda dose da Coronavac devem se dirigir ao Shopping Sete Lagoas, no Bairro Eldorado, das 13h às 18h, ou à Faculdade Ciências da Vida, na Avenida Prefeito Alberto Moura, 12.632, no Bairro das Indústrias, entre 8h30 e 17h. 

É importante que o idoso ou seu responsável apresentem identidade com foto, cartão do SUS e comprovante de endereço em nome do idoso (caso o idoso não possua o comprovante, deve requerer antes junto ao posto de saúde de referência). Idosos acamados ou com dificuldade de locomoção também devem agendar a vacinação em domicílio posto mais próximo.

“Houve uma enorme procura neste primeiro dia. Entendemos esta ansiedade de todos, mas é preciso ter calma, ainda mais quando o público-alvo requer cuidados especiais”, alertou o secretário municipal de Saúde, Flávio Pimenta.
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade