UAI
Publicidade

Estado de Minas QUEIMADAS

Saiba onde estão os grandes incêndios que atingem Minas Gerais

Corpo de Bombeiros se desdobra para apagar o fogo em vegetações pelo estado. Em BH, chamas quase invadiram o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça neste sábado


11/09/2021 17:58 - atualizado 11/09/2021 18:13

Combate aos incêndios aumenta pelo estado
Combate aos incêndios aumenta pelo estado (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação )

Minas Gerais continua com fogo por todo lado. Em balanço mais recente do Corpo de Bombeiros, a corporação divulgou que, apenas até 10 de setembro, foram atendidas 1.208 ocorrências no estado, sendo 112 na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Entre esta sexta-feira (10/9) e sábado (11/9), queimadas em vegetação mobilizaram os militares.


“O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais adverte a todos os moradores quanto aos riscos da realização de queimadas nesta época do ano, onde passamos por um período de seca intensa, com altas temperaturas, baixa umidade do ar e fortes ventos na região”, alertou a corporação.

Grande BH


A manhã deste sábado foi agitada. Uma equipe com quatro militares foi ao Parque Serra Verde, na Região de Venda Nova, em BH, para monitorar a área que pegou fogo no dia anterior e finalizar os possíveis focos remanescentes. O incêndio foi debelado, assim como o fogo que atingia o Parque Estadual do Ibitipoca desde quinta (9/9).

Outras cinco equipes atendiam um incêndio às margens da Rodovia 381, na altura do quilômetro 30, em Sabará, na Grande BH. “Segundo informações, trata-se de uma área de difícil acesso e há risco para residências”, informou o Corpo de Bombeiros por volta das 13h. Não houve atualização do caso até a publicação desta matéria.

No início da tarde, um incêndio no Bairro Mineirão, no Barreiro, ameaçou entrar no Parque Estadual da Serra do Rola-Moça. “Segundo informações, um indivíduo ateou fogo nas margens da via e as chamas estavam se alastrando para dentro do parque”, informou o Corpo de Bombeiros. As chamas foram debeladas e o risco eliminado. “Os militares conseguiram chegar rapidamente no local e evitar que ele adentrasse no parque.”, concluiu.

Em Caeté também houve chamados para os bombeiros. Neste caso foi em um dos campos de futebol que estava se alastrando para uma mata próxima, oferecendo risco para as residências. Uma viatura se empenhou no combate no início do dia. Os bombeiros não atualizaram o caso.

Região Noroeste


Este sábado é o segundo dia de um incêndio que atinge a mata da Fazenda Jardim, em Unaí, Região Noroeste de Minas. Por volta das 15h os bombeiros informaram que seis militares, duas viaturas e um drone que atuavam no local. Aproximadamente 200 hectares foram afetados. Não houve atualização do caso ao longo do dia.

Norte de Minas

 
Na tarde de sexta, um incêndio atingiu uma fazenda na zona rural de Francisco Sá, no Norte de Minas. “No local as chamas se espalharam rapidamente pelo terreno, colocando em risco a vegetação e rebanho de gado da fazenda”, informou a corporação.

O combate levou três horas para o término. Os militares precisaram usar abafadores, um caminhão de combate a incêndios e um caminhão pipa da prefeitura, além do apoio de moradores locais.

Foram utilizados pelos bombeiros, aproximadamente 3 mil litros de água. A área queimada foi de aproximadamente 40 hectares.

A 97 quilômetros de Montes Claros, houve incêndio na Zona Rural de Engenheiro Dolabela, consumindo aproximadamente 70 hectares de vegetação. As chamas começaram na quinta e só se enceraram hoje (11/9). “A guarnição do Corpo de Bombeiros contou com o apoio de duas máquinas pesadas para construção de aceiros além de funcionários da fazenda onde ocorreu o incêndio, o que garantiu maior efetividade na operação de combate”, afirmou os bombeiros.

Sul de Minas


Um grande incêndio florestal que começou no dia 6, na Região do Pico Marinzinho, em Marmelópolis, no Sul de Minas, terminou neste sábado. Os cinco dias de combate ocorreram em conjunto com militares do Exército Brasileiro, voluntários, Bombeiros Militares de São Paulo, do Batalhão de Operações Aéreas (BOA) e o Batalhão de Resposta a Emergências Ambientais e Desastres (Bemad).

Os bombeiros explicaram a complexidade dos trabalhos. “O Pico Marinzinho apresenta altitude de 2.432 metros, possui vegetação predominante de Mata Atlântica, ficando no alto da serra da Mantiqueira, na divisa dos estados de Minas Gerais e São Paulo, apresentando locais íngremes e de difícil acesso.”

De acordo com a corporação mineira, a operação envolveu mais de 230 pessoas no combate terrestre e as aeronaves fizeram 195 vôos de lançamento, totalizando um volume de 105.000 litros de água.

“As ações de combate ao incêndio se mantiveram ininterruptas, inclusive no período noturno, ocasião que a tropa especializada do Bemad realizou combates em pontos sensíveis e estratégicos, visando evitar a progressão das chamas para a região dos Marins”, acrescentou.

Na quinta-feira (9/9), 134 hectares – equivalente a 335 campos de futebol – já haviam sido consumidos pelas chamas. “Embora os valores sejam expressivos, o trabalho em conjunto com todos os envolvidos foi essencial para que o incêndio não causasse mais danos ao meio ambiente”. Os números finais não foram informados.

Números do fogo


Conforme registros do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), setembro, historicamente, concentra a maior mediana de focos ativos de calor no estado.  Incêndios se propagam por toda Minas Gerais e o fogo se alastra por plantações, pastos e matas e altera até mesmo a paisagem urbana.

Houve um crescimento de 75% nos incêndios florestais na Grande BH em 2021, ainda sem computar os dados de setembro. Segundo o Corpo de Bombeiros, entre janeiro e agosto de 2020, foram 1.805 registros. Já neste ano, foram registrados 3.158 em igual período. 

Somente na capital, o aumento até agora foi de 51%. Foram 712 em 2020, e agora, 1.073, ou seja, 361 registros a mais. Mas no comparativo do último mês, de um ano para outro, o número subiu de 192 para 193.  (Com informações de Larissa Ricci)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade