Publicidade

Estado de Minas MEDIDAS RESTRITIVAS

COVID-19: Montes Claros endurece medidas e confirma toque de recolher

O motivo do rigor nas restrições é o aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade, que chegou a 80%


23/02/2021 15:55 - atualizado 23/02/2021 22:58

Comitê de Enfrentamento da COVID-19 se reuniu na manhã desta terça-feira(foto: Comitê COVID-19/Divulgação)
Comitê de Enfrentamento da COVID-19 se reuniu na manhã desta terça-feira (foto: Comitê COVID-19/Divulgação)
O aumento do número de casos de COVID-19 e da ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) fez com que a Prefeitura de Montes Claros adotasse medidas restritivas para impedir o avanço da doença, como fizeram municípios do Triângulo e do Alto Paranaíba. A atitude tomada foi o toque de recolher, conforme adiantado pelo Estado de Minas.
 
O Decreto 4.176 proíbe, a partir de quinta-feira (25/02), o funcionamento de quaisquer atividades econômicas, assistenciais, culturais e religiosas no período entre 22h e 5h, além da circulação de pessoas e veículos nas vias públicas entre 22h30 e 5h. Supermercados, lojas de conveniencia, bares, restaurantes e similares também não poderão funcionar entre 21h30 e 6h.

O transporte coletivo da cidade também será afetado. Os ônibus ficarão recolhidos nas garagens entre 22h15 e 5h. Para atividades com funcionamento permitido, como farmácias, drogarias, setor hoteleiro, entre outros, fica facultado a contratação de transporte coletivo privado para condução dos funcionários no trajeto entre casa/trabalho.
 
O endurecimento das restrições foi sugerido pelo Comitê de Enfrentamento da COVID-19, que se reuniu na manhã desta terça-feira, para avaliar o avanço dos casos de coronavírus e a ocupação de leitos hospitalares por pacientes da doença no município.
 
Após a reunião do Comitê de Enfrentamento da COVID-19, a secretária de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta, disse que chegou a 80% ocupação de leitos de UTI para pacientes graves da doença respiratória em hospitais da cidade. “Nem no pico da primeira onda da pandemia, a ocupação de leitos de UTI na cidade chegou nesse percentual”, comparou a secretária.

Ela afirmou que o comitê formalizou uma série de medidas sugeridas para serem adotadas no município por um período de 15 dias, visando contenção do avanço do coronavírus. A sugestões foram encaminhadas ao prefeito de Montes Claros, Humberto Souto (Cididania). Dulce Pimenta disse que as restrições sugeridas referem-se ao funcionamento de bares e restaurante e à realização de festas e eventos, além de atividades religiosas.
 
Ouvido pelo Estado de Minas, o prefeito Humberto Souto informou que terá uma reunião (sistema virtual) com a secretária municipal de Saúde e com sua equipe, às 17hs desta terça- feira para decidir que medidas restritivas serão adotadas para o controle do avanço da COVID-19 na cidade.
 
Ele revelou que entre as sugestões apresentadas pelo Comitê COVID-19 está a decretação do toque de recolher no município em horário noturno, assim como ocorreu em Uberlândia e Patos de Minas e outras cidades do Triângulo e do Alto Paranaíba, onde a situação se agravou nos últimos dias, com superloitação dos hospitais e aumento de casos e de mortes provocadas pela doença. 
 
No entanto, Humberto Souto não respondeu se pretende adotar ou não o toque de recolher. “Ainda não decidimos nada. Vou reunir com minha equipe. Mas alguma coisa será feita”, afirmou o chefe do Executivo.
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 
 
Ele destacou que precisa adotar medidas preventivas para evitar que a situação da pandemia venha a se agravar em seu município, “como está ocorrendo em Uberlândia”.
 
Por outro lado, Humberto Souto adiantou que, mesmo endurecendo o isolamento social na cidade com objetivo de conter o avanço do coronavírus e diminuir a ocupação dos leitos hospitalares, não pretende tomar medidas que venham a afetar o funcionamento do comércio local, como o fechamento de lojas, por exemplo.
 
“As medidas deverão afetar mais bares e restaurantes e outros locais que geram aglomerações Também temos que impedir a realização de festas clandestinas”, assegurou Souto.
 
De acordo com o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, até agora Montes Claros teve confirmados 18.075 casos da COVID-19 e 275 mortes provocadas pela doença. Como polo do Norte de Minas, o município recebe pacientes de toda a região.

*Matéria atualizada às 22h55


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade