Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Triângulo e Alto Paranaíba têm cidades com lotação máxima de leitos de UTI

Realidade vivida tanto pela rede pública quanto pela rede privada de saúde locais, pressionadas pela COVID-19


23/02/2021 12:37 - atualizado 23/02/2021 12:56

Anexo do Hospital Municipal de Uberlândia que recebe apenas pacientes com COVID-19(foto: Ascom Uberlândia/Valter de Paula)
Anexo do Hospital Municipal de Uberlândia que recebe apenas pacientes com COVID-19 (foto: Ascom Uberlândia/Valter de Paula)
A maior parte das principais cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba têm, neste momento, a ocupação de leitos de UTI acima de 90%. Realidade vivida tanto pela rede pública quanto pela rede privada de saúde locais e que vêm da crescente demanda de pacientes com COVID-19. A exceção é Ituiutaba, que ainda assim tem alta ocupação de leitos.

Cidade mais populosa do interior, Uberlândia tem 99% dos leitos de ambas as redes de saúde em uso. Cenário que foi predominante em quase todo o mês de fevereiro. A última vez que a cidade teve ocupação abaixo de 90% foi em 12 de fevereiro, quando 87% das unidades intensivas eram usadas.

Entre as medidas para conter esse avanço, a partir desta terça-feira (23/02), a cidade tem toque de recolher entre 20h e 5h e estão proibidas as vendas de bebidas alcoólicas até segunda ordem. A Lei Seca vale para qualquer estabelecimento comercial, especializado ou não no produto.

Um hospital de campanha também será improvisado dentro do Hospital Municipal, mas atenderá pessoas que não tenham COVID-19 e pode chegar a mais de 100 leitos.

Araguari, a pouco mais de 30km de Uberlândia, tem todos os 20 leitos de UTI da Santa Casa de Misericórdia em uso, segundo boletim do município. Recentemente, a cidade transferiu pacientes para cidades vizinhas e também restringiu a venda de bebidas até às 18h, entre segunda e sexta-feira apenas. O objetivo dessas medidas, em relação ao comércio de álcool, é evitar festas clandestinas e reuniões de amigos ou familiares, que são apontadas como causas de aglomeração e transmissão do coronavírus.

Alto Paranaíba


Em Patos de Minas, a rede pública vive uma situação ligeiramente melhor que os hospitais privados. O município do Alto Paranaíba tem 93% dos leitos de UTI ocupados.

Novos sete leitos de UTI estão sendo montados no Hospital de Campanha da cidade. Dez leitos com respiradores também foram anunciados. Com as novas unidades, o hospital passará a oferecer 20 vagas na unidade de terapia intensiva. Somando os novos leitos intermediários, além  dos 16 leitos clínicos já existentes, unidade de saúde vai oferecer 46 leitos ao todo.

Pontal

Os números de Ituiutaba, em porcentagem, apontam para um cenário melhor que nos demais municípios da região, com 82% dos leitos de UTI da rede pública em uso e 75% da rede privada. Mas em números absolutos, neste momento, há apenas quatro leitos intensivos liberados no município, sendo que na rede privada, os 25% restantes equivalem a apenas uma unidade do tipo.

A prefeitura apontou em comunicado que “a situação permanece extremamente preocupante, apesar de quatro leitos estarem nesse momento disponíveis”.

Ocupação de Leitos de UTI

Uberlândia
Rede Pública: 99%
Rede Privada: 99%

Araguari
Rede Pública: 100%
Rede Privada: –

Ituiutaba
Rede Pública: 82%
Rede Privada: 75%

Patos de Minas
Rede Pública: 93%
Rede Privada: 100%


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade