Publicidade

Estado de Minas RITMO ACELERADO

COVID-19: Ribeirão das Neves registra alta de novos casos e mortes

Comparativo das duas últimas semanas mostra elevação de 175% nos registros de óbitos e 158% nos novos casos confirmados da doença


06/10/2020 14:35 - atualizado 06/10/2020 14:51

Hospital Municipal São Judas Tadeu recebe pacientes com suspeita de coronavírus na cidade(foto: Google Street View/Reprodução)
Hospital Municipal São Judas Tadeu recebe pacientes com suspeita de coronavírus na cidade (foto: Google Street View/Reprodução)
Os números da COVID-19 em Minas têm sofrido altos e baixos. Em vários municípios, os gestores têm aumentado o rigor na fiscalização dos estabelecimentos comerciais, para cobrar a ação dos protocolos de distanciamento e de higienização, e de locais que possam gerar aglomerações.

Ribeirão das Neves, cidade localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e com população estimada em pouco mais de 338 mil habitantes, segue o mesmo ritmo. Apesar dos esforços municipais em conter o avanço do coronavírus, os números de novos casos positivos e de mortes cresceram na comparação das duas últimas semanas.

No período compreendido entre 14 e 23 de setembro, o município registrou 86 novos casos confirmados de COVID-19, passando de 3.091, no dia 14, para 3.177, no dia 23. Já na semana seguinte, que se estende até 2 de outubro, foram anotados 222 novos casos de coronavírus, levando o total de casos confirmados para 3.399. Esse aumento entre duas semanas foi de 158%.

Com relação às mortes provenientes de complicações causadas pela COVID-19, Ribeirão das Neves registrou quatro novas mortes na primeira semana da avaliação, passando de 126 casos para 130. Na segunda semana, o número de novas mortes passou para 11, ou seja, uma elevação de 175%. Eram 130 mortes no dia 23 de setembro, que passaram para 141 em 2 de outubro.

A Prefeitura de Ribeirão das Neves explicou que o município faz parte do Plano Minas Consciente, a cidade que faz parte da macrorregião Centro e permanece na “Onda Amarela”, no qual podem funcionar os serviços não essenciais. A Prefeitura disse ainda que o Comitê Intersetorial COVID-19 municipal, que acompanha os dados de saúde pública para a avaliar com segurança a retomada do comércio e outros setores da economia local, acompanha também e orienta o trabalho da Vigilância Sanitária, que fiscaliza os locais em que há denúncias do não cumprimento dos Protocolos Sanitários do Plano Minas Consciente.

Os locais que não estão de acordo com esses protocolos são notificados, podendo ser interditados e ter o alvará de funcionamento cassado. Além disso, os estabelecimentos que solicitam a inspeção são orientados a seguir os protocolos.

Quanto aos dados da COVID-19, a Prefeitura esclareceu que para verificar a tendência dos casos confirmados pela doença, bem como as mortes, é importante avaliar a data em que eles ocorreram e não somente a data em que foram divulgados, tendo em vista que em muitos casos, pode haver uma diferença entre a data da ocorrência e sua confirmação, que depende da liberação dos resultados dos exames e também da investigação epidemiológica dos casos, ou seja, os casos e as mortes divulgados num determinados dia, necessariamente, não se referem àquele mesmo dia, mas sim, a data anteriores.

Segundo o poder público, “tomando por base a data da notificação e considerando intervalos de 10 dias, conforme o questionado, verifica-se que o número de casos confirmados no período de 24/09 a 03/10 é de 42%, menor que aqueles diagnosticados no período anterior. Mas, ainda assim, é precoce falar em redução de casos e mortes, tendo em vista que ainda serão liberados os resultados desse período, acima questionado e os dados podem alterar o número de casos e, consequentemente, alterar a análise dos números do município.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade