Publicidade

Estado de Minas EXÉRCITO EM CAMPO

COVID-19: mercado e hospital recebem dedetização contra coronavírus

Trabalho é feito por batalhão especial do Exército, sediado no Rio de Janeiro. Ação, que já ocorreu em BH e outras cidades de Minas, se estenderá até outubro


10/09/2020 14:20 - atualizado 10/09/2020 17:57

Ação preventiva foi realizada no Mercado de Montes Claros, ponto turístico da cidade(foto: Exército/divulgação)
Ação preventiva foi realizada no Mercado de Montes Claros, ponto turístico da cidade (foto: Exército/divulgação)

O Mercado Municipal de Montes Claros, ponto turístico da cidade do Norte de Minas, foi fechado na tarde desta quarta-feira, e recebeu a visita de um grupo de homens com roupas e equipamentos especiais. Foi realizada no mercado a dedetização à base de produto químico, contra a transmissão do coronavírus, iniciativa do Exército Brasileiro.

 

A ação preventiva, com a desinfecção de espaços públicos com grande circulação de pessoas, é realizada por 45 militares especializados do Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (Btl DQBRN), sediado no Rio de Janeiro (Realengo). No combate ao vírus, um microbicida de amplo espectro, à base de cloros e detergentes, é usado pelos militares para descontaminar os locais públicos.

Nesta quinta-feira (10), a ação foi no Hospital Universitário Clemente Faria (HUCF), referência no atendimento aos casos da COVID-19 na região. Na sexta (11), os militares vão desinfectar o Hospital Municipal de Januária, às margens do Rio São Francisco, na mesma região. No sábado, o grupo especial do Exército retornará a Montes Claros para a dedetização do Shopping Popular, no Centro da cidade.

 

O comandante do Btl DQBRN, tenente-coronel Jorge Otávio Domingues Costa, se deslocou com as equipes até o Norte de Minas. Ele disse que o trabalho preventivo do Exército foi iniciado desde 26 de março e vai até 26 de outubro.

 

A ação foi iniciada no Rio de Janeiro e se estendeu ao outros estados do Sudeste (São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo). Em Minas, antes de Montes Claros e Januária, em agosto o trabalho preventivo foi realizado em Belo Horizonte, Betim e Contagem, na Região Metropolitana; Juiz de Fora e Barbacena, na Zona da Mata; Ipatinga e Coronel Fabriciano, na Zona da Mata. Foram dedetizados aeroportos, estações de metrô, rodoviárias, hospitais e centros de atendimento de pacientes com suspeita ou confirmação da COVID-19.   

  

A aplicação de produto químico contra o coronavirus também foi feita nos mercados municipais da capital e de Juiz de Fora. O tenente-coronel explica que o microbicida de amplo espectro BX24 combate vírus, bactérias e outros microorganismos, mas não provoca danos à saúde humana. 

  

Por isso, o uso da substância não causa nenhuma apreensão em locais com a comercialização de alimentos, como o Mercado Municipal de Montes Claros, onde são encontrados os mais variados produtos regionais do Norte de Minas, como queijo, doce, rapadura, cachaça e a famosa carne de sol da cidade-polo da região.  

 

Vizinha do Mercado Municipal de Montes Claros, a diarista Vanda Pereira Silva, de 50 anos, disse que a dedetização do logradouro pelo Exército foi um “alívio”, tendo em vista o medo dela da propagação do coronavirus por causa da concentração de pessoas no centro de compras. "Graça a Deus. Mesmo que a gente fique sem sair de casa, temos medo do coronavirus, porque o mercado tem muito movimento”, afirmou.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade