Publicidade

Estado de Minas MEDIDAS DE SEGURANÇA

COVID-19: após cinco meses, academias reabrem em Juiz de Fora

Cerca de 200 academias e espaços de atividade física estavam proibidos de funcionar por conta da pandemia


24/08/2020 23:16 - atualizado 25/08/2020 00:11

Protocolo exige distanciamento entre os usuários(foto: Marcos Alfredo)
Protocolo exige distanciamento entre os usuários (foto: Marcos Alfredo)

Juiz de Fora reabriu, nesta segunda-feira (25) as academias, após cinco meses de portas fechadas devido ao decreto municipal de enfrentamento ao coronavírus. Desde 19 de março, cerca de 200 academias e espaços de atividade física estavam proibidos de funcionar por conta da pandemia. O Comitê Executivo do Governo de Minas de Gerais deliberou, no último dia 18, a inclusão das academias na onda amarela como parte do plano Minas Consciente.

Sendo assim, desde sábado (22), a flexibilização deve seguir protocolos de reabertura para garantir a retomada segura das atividades.

Dessa forma, as academias devem atender os usuários em horário agendado; o espaço deve passar por limpeza completa a cada duas horas de funcionamento; profissionais devem higienizar os equipamentos após cada utilização; aferição de temperatura corporal deve ser feita na entrada; equipamentos devem estar distasntes o mínimo de 3 metros de distância entre usuários; além de protocolos para garantir a desinfecção de mãos e objetos.

Novo cenário

Para a categoria, a reabertura é um alívio, pois, conforme a opinião de Fabrício Silva e Souza, proprietário de duas academias na cidade, alguns empresários não aguentaram e faliram. Apesar de fornecer aulas on-line, Fabrício relata que a academia registrou queda de 40% de alunos matriculados.


Mesmo assim, o proprietário não demitiu nenhum dos cerca de 70 funcionários. "Como os instrutores trabalham por hora, diminuímos a carga horária e alguns estavam recebendo o auxílio emergencial complementar do governo. Além disso, gastamos nossas reservas financeiras e também suspendemos a construção de uma nova unidade", explica. Fabrício também renegociou dívidas com fornecedores. Mesmo em um cenário inédito, Fabrício tem grande expectativa de aumento da demanda a partir da reabertura nesta segunda-feira, 24. "Em outras cidades do Brasil, em que retomaram em junho, as academias tiveram grande procura por parte de novatos. A pandemia mostrou que não é só a estética do corpo que conta; estar com saúde ajuda no enfrentamento de doenças, porque a gente tem mais resistência e disposição", relata.


O laboratorista Robert Francis, de 48 anos, é um dos novos alunos da academia. Logo pela manhã, o aluno já se matriculava para iniciar a prática de uma atividade física. "Engordei nessa pandemia, lá no meu bairro a academia fechou. Vamos ver se aqui vai dar certo. Pena que é permitida apenas uma hora por aluno, mas creio que fazendo com frequência vou ter um bom resultado", comemora.


De acordo com boletim municipal, Juiz de Fora tem 153 mortes por coronavírus. Casos confirmados da doença chegam a 4.491 e duas mortes estão em investigação. A cidade apresenta média de 70,49% de taxa de ocupação de leitos de UTI-SUS e há 132 pacientes hospitalizados por COVID-19.

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade