Publicidade

Estado de Minas FLEXIBILIZAÇÃO EM BH

Kalil não tem data para reabrir bares e restaurantes, dizem empresários

Sindicato do setor pede permissão para que estabelecimentos sejam reabertos primeiramente durante o horário de almoço, das 11h às 17h


18/08/2020 14:38 - atualizado 18/08/2020 17:12

Paulo César Pedrosa, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Paulo César Pedrosa, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) se reuniu na tarde desta terça-feira com Paulo César Pedrosa, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sindhorb), para discutir a reabertura do setor em Belo Horizonte.

A expectativa era de que o prefeito decidisse pela liberação dos bares na capital, avançando para a Fase 2 do protocolo de reabertura de estabelecimentos. No entanto, segundo Pedrosa, Kalil não cravou uma data e disse que está aguardando os números dos casos de coronavírus da cidade.

“Nós reivindicamos a abertura para almoço primeiramente, das 11h às 17h. Ele prometeu estudar mas não garantiu nenhuma data”, disse o presidente do Sindhorb. “Estamos numa expectativa que nem semana que vem ainda vai abrir, a não ser que tenha uma surpresa muito grande dos números.”
 
Ainda segundo o dirigente sindical, o importante é estar havendo diálogo. Assim, descarta entrar na Justiça para garantir a reabertura do setor.

"Não é pressão que resolve, é o diálogo, é o equilíbrio. O prefeito não prometeu nada. Ele teme que se repita aqui o que ocorreu em Rio e São Paulo, além de outras capitais no mundo, onde os números de casos aumentou muito com a reabertura. Então, vamos aguardar ao menos mais uma semana" afirmou. 
 
Ele esclareceu ainda que já estão definidas as "70 ruas e avenidas que vão ter quarteirões fechados" aos sábados, domingos e feriados para que bares e restaurantes coloquem mesas e cadeiras. A medida é considerada fundameental para garantir o distanciamento, e consequentemente, segurança aos clientes e trabalhadores.
 
"Vamos seguir os protocolos e para isso serão contratados profissionais de segurança para que tudo seja cumprido tanto por empresários quanto frequentadores", declara Pedrosa. 
 
Na avaliação do Sindhorb, que passará a se chamar Sindbares neste semestre, dos 14 mil hoteis, bares e restaurantes de Belo Horizonte, até 1,2 mil não reabrirão as portas. Além disso, 14 mil trabalhadores terão perdido a ocupação em função da pandemia de COVID-19.
 
Já o Sindicato do Comércio Lojista de Belo Horizonte (Sindilojas BH), cujo presidente, Nadim Elias Donato Filho, esteve na audiência com Kalil, estima que dos 25 mil estabelecimentos do setor, 7 mil encerarão as atividades. São 22 mil pessoas desempregadas 

Em nota, a prefeitura confirmou que avalia os números de casos de coronavírus em BH.

"O prefeito Alexandre Kalil recebeu na tarde desta terça-feira (18) representantes do comércio, bares e restaurantes. Na ocasião foi apresentado um pedido para que as lojas funcionem pelo menos mais um dia durante a semana e que os restaurantes possam abrir no horário de almoço. As solicitações serão avaliadas pela Prefeitura com base nos números da pandemia em Belo Horizonte", diz o texto.


O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir



VIDEO1]

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade