Publicidade

Estado de Minas Entrevista

Retomada do Expominas visa 'preservar interesse dos mineiros', diz secretário Otto Levy

Primeiros leitos de hospital de campanha montado no local devem começar a funcionar até a próxima semana, quando está previsto o pico da COVID-19 em Minas


10/07/2020 06:00 - atualizado 10/07/2020 07:19

O secretário de Gestão e Planejamento de Minas, Otto Levy(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 19/6/20)
O secretário de Gestão e Planejamento de Minas, Otto Levy (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 19/6/20)


A retomada do espaço do Expominas nessa quinta-feira pelo governo de Minas teve o objetivo de “preservar o interesse dos mineiros”, afirma o secretário de Gestão e Planejamento, Otto Levy, ao explicar a atitude, que provou críticas da concessionária da área, a empresa Nutribom. De acordo com o secretário, a ação, que envolveu aparado policial, foi precedida por um “processo negocial” que não se fechou e ocorreu diante da necessidade de colocar o hospital de campanha, já montado no local,para funcionar. A previsão é de parte dos leitos seja aberta até a próxima semana, quando se espera o pico da pandemia de COVID-19 no estado.


Como foi a negociação para a retomada do Expominas?
A Constituição diz que, quando houver interesse público, o estado pode tomar medidas para que esse interesse público prevaleça. No final, quando o hospital for desmontado, o espaço vai retornar à Codemge e ela pode discutir o ressarcimento dos custos que a concessionária tenha tido durante esse período. Não estamos despropriando ninguém. Como não se chegou a acordo até esse momento, e as vidas valem mais que o interesse peculiar da concessionária, o estado resolveu tomar atitude para preservar interesse dos mineiros.

É uma operação normal da PM. Está chegando o momento de fazer com que o hospital de campanha seja operado. A Polícia Militar colocou as pessoas lá para tomar conta do espaço na quantidade necessária.

Como será solucionado o caso?
Essa discussão vai continuar, seja de maneira concessual, ou como se resolve na democracia, ou seja, na Justiça.

Foi estratégia deixar a concessionária até o último instante?
Não foi estratégia. Ficou um processo negocial. Como não se chegou a acordo, estamos tratando do interesse público. Temos um prazo para concluir essa negociação, pois precisamos colocar o hospital de campanha para funcionar. Certos empresários gostam de ganhar dinheiro, apesar de tudo, às custas de oportunidades. Neste momento, o interesse público deve prevalecer. Para ganhar dinheiro, podem aguardar um pouco mais.

Como foi a negociação com os prestadores de serviços no hospital de campanha?
Estamos mantendo com os prestadores de serviços as mesmas condições contratuais que eles têm com a Nutribom. Não há nenhum custo a mais. Essa era a base que a Codemge gostaria de negociar. A concessionária gostaria de ganhar em cima disso. A gente queria manter os termos com os prestadores de serviços, mas eles queriam manter um preço mais alto. 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade