Publicidade

Estado de Minas TRENDS TALKS

Novo modelo de planejamento para empresas serem ágeis e competitivas

O foco nos problemas dos clientes deve ser a chave de tudo, o ponto de partida


24/09/2021 07:05 - atualizado 24/09/2021 07:22

(foto: QuoteInspector)


Empresas, aos milhares,  estão se tornando mais e mais obsoletas  a cada dia, se afastando do seu público, que está cada vez mais empoderado e sabedor das suas necessidades, vendo concorrentes evoluindo rapidamente e plataformas surgindo com força avassaladora.

O mundo analógico e das posses vai sucumbindo ao poder dos serviços, principalmente os digitais. As economias do compartilhamento e da colaboração crescem a mil por hora. Aprender a fazer coisas como marketing digital, network, prospecção de fornecedores, vendas on line ou aperfeiçoamento da gestão está ao alcance de todos, gratuitamente e com altíssima qualidade.

-   Você tem uma estratégia de verdade?

Plataformas dominam nossas vidas sem que percebamos e os prosumers se proliferam, produzindo e consumindo ao mesmo tempo.

Tendências se tornaram urgências! Todos os padrões criados até meados dos anos 2000 estão sendo desconstruídos de forma aguda e veloz, provocando tensão e até desespero nos executivos e empreendedores de empresas de todos os portes.

Como não morrer? Como se reinventar e ser competitivo?

A agilidade é mais do que nunca uma necessidade. Planejamentos longos, lineares e detalhados perdem a utilidade, ao mesmo tempo que métodos ágeis de gestão e planejamento, construídos colaborativamente, junto com o cliente, focado nos problemas destes, passam a ser drives importantíssimos nesse cenário.

Voluntarismo, aptidões e talentos dos empreendedores, criatividade, dentre outros fatores amplamente ligados ao empreendedorismo podem contribuir, sim, com bons negócios, mas não sem que sejam precedidos por boas rodadas de interações com o público alvo do empreendimento e bom conhecimento do mercado.

E por fim, pelo menos para a conversa de hoje, o  poder das plataformas digitais  deve ser utilizado em favor dos negócios. Tudo hoje tem alguma plataforma por trás, multilateral, ampla e aberta, proporcionando ampla troca de valor entre seus componentes, gerando um forte e consistente network effect.

Os empreendedores podem estar nesse fluxo de forma passiva, como simples fornecedores de dados, ou se integrar efetivamente  usando tudo isso como diferencial competitivo , trocando valores, desde uma simples presença digital bem-feita nos motores de busca até a participação em comunidades de co-criação, passando pelas estratégias e-xperience (e-learning, e-business, e-commerce).

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade