Publicidade

Estado de Minas EM MOVIMENTO

Quem faz cinco horas de exercício por semana vive mais, indica pesquisa

Estudo mostrou que quem pratica de duas a quatro vezes a mais do que quantidade recomendada de atividade física tem menos risco de morrer


27/07/2022 11:57

Mulher com viseira correndo com pôr-do-sol
(foto: Pixabay)

Um estudo, publicado na revista Circulation, da American Heart Association, nesta segunda-feira (25/7), mostrou que as pessoas que costumam se exercitar duas a quatro vezes a mais do que a quantidade recomendada por semana têm um risco muito menor de morrer.

Os pesquisadores perceberam uma redução de 28% a 38% do risco de mortalidade por doenças cardiovasculares entre pessoas que praticavam de duas a quatro vezes a mais do que o recomendado para atividades moderadas e de 27% a 33% entre os que praticavam de duas a três vezes do que o que recomendado para atividades vigorosas.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos é que adultos devem praticar pelo menos entre 150 e 300 minutos de atividade física moderada ou 75 a 150 minutos de atividade física intensa por semana. Isso dá um minimo de duas horas e meia por semana de atividade moderada.

A atividade moderada é caminhada, exercício de baixa intensidade, levantamento de peso e calistenia. Já a intensa são atividades como jogging, corrida, natação, ciclismo e outros exercícios aeróbicos. De acordo o Ministério da Saúde, no Brasil 44,8% da população não realiza o mínimo de atividade física recomendado pela OMS.

A pesquisa acompanhou 100 mil pessoas ao longo de 30 anos. Os participantes eram 63% do sexo feminino e mais de 96% eram adultos brancos. Eles tinham uma idade média de 66 anos e um índice de massa corporal (IMC) médio de 26 kg/m2 durante o período de acompanhamento.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade