UAI
Publicidade

Estado de Minas DISCURSO NA ONU

Cúpula da CPI reage à fala de Bolsonaro; 'Mentiu do começo ao fim', diz Renan

Relator da CPI da COVID, Renan Calheiros, foi duro nas críticas ao discurso do presidente brasileiro na abertura da Assembleia Geral da ONU, nos EUA


21/09/2021 11:53 - atualizado 21/09/2021 13:10

Senador Renan Calheiros criticou de forma severa o discurso de Bolsonaro
Senador Renan Calheiros criticou de forma severa o discurso de Bolsonaro (foto: Pedro França/Agência Senado)


A cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid reagiu ao discurso do presidente da República, Jair Bolsonaro, na Assembleia das Nações Unidas (ONU) e criticou o conteúdo do discurso do chefe do Planalto.

Bolsonaro na ONU: 'Vim mostrar um Brasil diferente'
'Nosso governo é contrário ao passaporte sanitário'
'Apoiamos a autonomia do médico no tratamento precoce'

Os senadores criticaram Bolsonaro por defender o chamado tratamento precoce contra a covid-19, atacar governadores e prefeitos e dizer que o governo federal pagou um auxílio emergencial de US$ 800, valor equivalente a mais de R$ 4 mil em cotação atual do dólar.

"O presidente mentiu do começo ao fim do seu discurso. Vergonhoso. Parece que ele estava falando de outro país que não esse velho Brasil com as contradições que todos nós vemos", afirmou o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL).

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou ironicamente que Bolsonaro estaria falando de Belize, e não do Brasil.

'O Brasil mudou. Estávamos à beira do socialismo'
Bolsonaro culpa governadores na ONU: 'Lockdown deixou legado de inflação'
7 de setembro: 'Maior manifestação da nossa história'

O presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), também foi irônico. "Para quem acha que a CPI ia acabar em pizza, nós vimos ontem o chefe da nação comendo pizza na rua. Isso é uma pizza do outro país, a nossa não dá em pizza."


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade