Publicidade

Estado de Minas

'Estado com problemas fiscais não pode conceder aumento como esse', diz Doria sobre reajuste para segurança em MG

Em passagem por Belo Horizonte, governador de São Paulo considerou 'inviável' o reajuste proposto pelo governador Romeu Zema aos servidores da segurança pública


postado em 02/03/2020 17:25 / atualizado em 02/03/2020 18:29

(foto: Governo de SP)
(foto: Governo de SP)
O governador de São Paulo João Doria (PSDB) considerou como um erro institucional “inviável” e “nocivo” a decisão do governador Romeu Zema (Novo) de conceder reajuste de 41,7% para os servidores da segurança pública em Minas Gerais.

“Ao meu ver é uma decisão que precisa ser revista. Não é boa para Minas Gerais, que não tem condições fiscais para isso. Não quero interferir nos temas de Minas, mas minha percepção é que (a medida) não é boa, porque é inviável. Um estado que tem problemas fiscais graves não pode conceder um aumento como esse, por mais legítimo, necessário, positivo e justo que seja”, afirmou Dória em entrevista coletiva após participar de encontro com empresários em Belo Horizonte nesta segunda-feira (2).

Segundo o governador paulista, a decisão de reajustar o salário dos servidores da segurança pública em Minas pressiona outros governadores. “Estabelece um conceito de que, se Minas com dificuldade financeira pode fazer, porque outros estados não podem?”, avaliou o tucano.

Ele se reuniu com a bancada de deputados estaduais e federais do PSDB e cobrou bom senso para que as contas de Minas Gerais não fiquem ainda mais prejudicadas.

“Expus minha posição. Não tenho poder e não me cabe ter esse papel de interferir em Minas. Mas, por bom senso, ponderei que o reflexo disso no Brasil é muito nocivo. Em todos os outros 26 estados brasileiros. Não é uma medida que afeta apenas Minas Gerais. A medida de Minas, se for adotada, coloca pressão em todos os outros governadores”, afirmou Doria.

Na tarde desta segunda-feira (2), o governador de São Paulo se reuniu com Zema na Cidade Administrativa e adotou um tom mais ameno ao comentar o projeto que reajustou o salário dos servidores. Dória discutiu com Zema e com representantes da Defesa Civil ações de cooperação entre os dois estados.

“Não tratei desse tema (reajuste de servidores) com o governador Zema. Eu havia dito que esse é um tema de Minas. Uma solução que o estado deve encontrar. SE essa decisão for mantida, ela pode afetar São Paulo e outros estados”, disse Doria.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade