UAI
Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Ocupação das UTIs completa uma semana em zona de risco em BH

Aumento dos casos leva sistema de saúde a voltar ao nível de alerta vermelho


13/01/2022 18:21 - atualizado 13/01/2022 19:57

Leito de UTI
UTIs começam a ter maior demanda em 2022 em BH (foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Os indicadores de UTI e enfermaria para COVID-19 divulgados pela Prefeitura de Belo Horizonte sofreram nova piora nesta quinta-feira (13/1). De acordo com o último balanço divulgado pelo município, a taxa de ocupação de leitos de UTI subiu para 73,6%, enquanto a de enfermarias atingiu o percentual de 80,2% de uso.
 
No caso das UTIs, a ocupação apareceu na zona vermelha (maior risco) nos últimos cinco boletins fornecidos pelo município. A última vez que o indicador esteve no amarelo (classificação intermediária) foi na última quinta-feira (6/1).

O fator rT se manteve em 1,13. Ou seja, 100 pessoas são capazes de transmitir o vírus para 113 pessoas. 

A Secretaria Municipal de Saúde afirma que a cidade tem capacidade para ampliar a oferta de leitos conforme a demanda de internações. No entanto, as autoridades reforçam o alerta em relação ao aumento das contaminações em virtude das festas de fim de ano e da expansão da variante ômicron. 

Atualmente, o município conta com 216 vagas em UTIs e 640 nas enfermarias em casos exclusivos de COVID-19, mas a capacidade do sistema de saúde local inclui mais de 1,6 mil leitos de UTIs e mais de 7,4 mil enfermarias – nas redes pública e suplementar.  

Nas últimas 24 horas, BH teve cinco mortes e 1.293 casos pela doença. A capital totaliza 7.126 óbitos e 302.990 infecções pelo vírus. 

A vacinação teve avanço em BH nas últimas semanas. A cidade chegou ao total de 1.987.505 pessoas com a segunda dose, enquanto mais de 2,1 milhões tomou a primeira. Além disso, mais de 560 mil belo-horinzontinos já tomaram a dose de reforço.  
 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Posso beber após vacinar? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.

Acesse nosso canal e veja vídeos explicativos sobre COVID-19

 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade