UAI
Publicidade

Estado de Minas COVID-19

'Não está na hora', diz secretário de MG sobre desobrigação de máscaras

Estado cogita abolição do equipamento em ambientes abertos a partir de novembro deste ano, mas reforça que item é imprescindível neste momento.


14/10/2021 14:02 - atualizado 14/10/2021 18:33

Secretário de Saúde de MG
Fábio Baccheretti, secretário de Saúde de Minas Gerais (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
O secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti comentou, nesta quinta-feira (14/10), a possibilidade de liberar os mineiros do uso de máscaras sanitárias em locais abertos.

O gestor foi enfático ao dizer que o equipamento - exigido pelo poder público desde março de 2020, com o início da pandemia de COVID-19 - ainda é imprescindível. Ele admitiu, contudo, que a pasta cogita flexibilizar o uso do item partir de novembro deste ano. 
 

"Quando eu falo sobre a desobrigação do uso de máscara, me refiro a locais abertos e arejados, como ruas, praças e parques. A gente sempre tem que olhar para outros países que já passaram por isso. E quando eles passaram por isso? Quando alcançaram a imunidade de rebanho, 70%, 80%. Nossa expectativa é no final do mês que vem, de novembro, a gente já conseguir este dado e uma circulação baixa do vírus. Estamos com uma circulação baixa do vírus. A gente alcançando a imunidade de rebanho, olhando para outros países, vê isso como possível", disse Baccheretti estas manhã, entrevista coletiva na Cidade Administrativa, sede do governo de Minas, em Belo Horizonte.

Em tom cauteloso, o secretário reforçou a necessidade de alta taxa de cobertura vacinal com no mínimo duas doses para considerar desobrigação. Dados divulgados pela SES-MG nesta quinta (14/10) apontam que pouco mais da metade da população mineira (52,14%) acima de 12 anos está totalmente protegida. 

"É um passo de cada vez, vamos avaliar. Mas é uma expectativa, não podemos ter pressa, não está na hora de tirarmos a máscara, ainda não atingimos isso. Temos ainda 50% da população com duas doses, tirando aí o atraso dos dados a serem lançados. Então, ainda estamos longe dos 70% e 80%, mas não é tão longe", ponderou.

Na conversa com os jornalistas, Baccheretti também foi questionado sobre a abolição do uso de máscaras em locais fechados. Neste caso, o secretário de Saúde evitou mencionar prazos. "Ainda é cedo para a gente pensar nisso", afirmou o chefe da pasta da Saúde.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela SES-MG,  o estado acumula 2.162.611 casos de COVID-19 desde o início da pandemia. Desses diagnósticos, 1.860 foram registrados nas últimas 24 horas. Desde março de 2020, a doença já matou 55.064 pessoas.
 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre  sintomas prevenção pesquisa  vacinação .
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara?  Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina?   Posso beber após vacinar?  Confira esta e outras  perguntas e respostas sobre a COVID-19 .

Acesse nosso canal e veja vídeos explicativos sobre COVID-19


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade