Publicidade

Estado de Minas VEJA COMO FAZER

UFMG oferece teste gratuito de COVID-19 pela saliva a alunos e funcionários

Realizado por grupo de pesquisa do Instituto de Ciências Biológicas, exame experimental dispensa inscrição prévia


04/08/2021 23:35 - atualizado 05/08/2021 08:32

Com precisão semelhante à do RT-PCR, teste de saliva é mais ágil: resultado sai na hora(foto: AFP - Sylvain THOMAS)
Com precisão semelhante à do RT-PCR, teste de saliva é mais ágil: resultado sai na hora (foto: AFP - Sylvain THOMAS)
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) oferece a alunos e funcionários da instituição um teste gratuito de COVID-19, realizado a partir de amostras de saliva

O método, chamado de Espectroscopia de Infravermelho Transformada de Fourier (FTIT), é aplicado em caráter experimental pelo grupo de pesquisa do professor Vasco Azevedo, do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução do Instituto de Ciências Biológicas (ICB). 

Os interessados devem procurar o Laboratório de Genética Celular e Molecular (LGCM) do ICB entre 8h e meio-dia, de segunda a sexta. O laboratório fica Campus Pampulha (Av. Pres. Antônio Carlos, 6627), dentro do ICB (bloco Q3, sala 249).

Não há necessidade de agendamento prévio. A única exigência é que a pessoa apresente um documento que comprove vínculo com a Universidade. 

Não é preciso estar com sintomas da virose, nem ter tido contato com pessoas infectadas. 

Dúvidas e informações devem ser encaminhadas por e-mail, no endereço: lgcmftir@outlook.com. 

Metodologia

Os cientistas da UFMG explicam que o método utilizado no diagnóstico é a leitura das moléculas de saliva por meio de um aparelho de luz infravermelha. 

Uma vez que o teste é experimental, em estágio de validação de sua precisão, laboratórios associados confirmam os resultados por meio da metodologia RT-PCR, que utiliza amostras de secreção colhidas no nariz e na garganta com um Swab (cotonete de haste longa). 

Na prática, os voluntários fazem dois testes gratuitos. 

Agilidade

Uma vez comprovada a eficácia - que os pesquisadores estimam ser semelhante à do método RT-PCR, ou seja, superior a 90% - o teste de saliva será submetido à aprovação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Sáude.

Os estudiosos acreditam que a nova metodologia pode ampliar de forma significativa a capacidade de testagem dos serviços de saúde brasileiros. Em primeiro lugar, porque o resultado sai quase que imediatamente após a análise, enquanto o RT-PCR, tido como padrão ouro na detecção da COVID-19, leva ao menos 24 horas para ficar pronto. 

Outras vantagens enumeradas pelo grupo de pesquisa são coleta mais fácil e possibilidade de realização fora de laboratórios. O exame pode ser feito em qualquer hospital que tiver o aparelho. 
 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Posso beber após vacinar? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade