Publicidade

Estado de Minas BOA NOTÍCIA

Ocupação das enfermarias despenca e chega ao nível controlado em BH

Transmissão do coronavírus, que já estava no patamar menos grave, sofreu a maior queda da história da pandemia nesta segunda (26/7)


26/07/2021 19:12 - atualizado 26/07/2021 19:47

Indicadores da pandemia nunca estiveram tão controlados em BH desde dezembro de 2020(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 15/07/2021)
Indicadores da pandemia nunca estiveram tão controlados em BH desde dezembro de 2020 (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 15/07/2021)

A taxa de ocupação dos leitos de enfermaria para pacientes com COVID-19 sofreu uma queda drástica e é mais um indicador na fase controlada em Belo Horizonte. Nesta segunda-feira (26/7), o boletim epidemiológico e assistencial da prefeitura informa que 44,7% das camas do tipo estão em uso.

 

 

 

Para efeito de comparação, houve queda de quase oito pontos porcentuais em relação ao balanço anterior. Nessa sexta (23/7), o parâmetro media 52%, dentro do nível de alerta da escala de risco.

 

A marca de 44,7% representa a menor taxa de ocupação das enfermarias para pacientes com COVID-19 em BH desde 1º de dezembro do ano passado. Ou seja, o avanço da vacinação começa a trazer resultados na capital.

 

 

 

A transmissão do novo coronavírus também despencou: de 0,98 para 0,9. Essa é maior queda do indicador desde o início da pandemia, ao lado do dia 28 dezembro, quando a prefeitura registrou a mesma diminuição.

Com essa redução, o RT se consolida no nível controlado da escala de risco, abaixo de 1. A marca de 0,9 é a menor desde 2 de julho.

O único dado ainda fora do patamar menos grave é a ocupação dos leitos de UTI para COVID-19. Apesar disso, nesta segunda, o dado diminuiu em relação ao balanço anterior: de 58,2% para 57,7%.

 

 

 

Essa taxa é a menor em BH desde 10 de dezembro do ano passado, mais uma representação do efeito da vacinação nos dados da pandemia.

 

Casos e mortes


Se por um lado os indicadores caminham para os níveis mais controlados, o número de mortes diárias por COVID-19 continua alto. Mais 30 vidas perdidas pela doença entraram para o balanço nesta segunda, o que soma 6.190 óbitos no total.

Em termos de casos, BH registra 256.141: 4.108 em acompanhamento e 245.843 já recuperados, além dos que não resistiram. O consolidado cresceu em 1.466 na comparação com o boletim anterior.

Vacinação


Belo Horizonte chegou à marca de 1.371.528 vacinados contra a COVID-19 com a primeira dose nesta segunda. Outras 536.171 pessoas receberam a segunda.

Portanto, a capital mineira vacinou 60,2% do seu público-alvo com a primeira injeção. Por outro lado, 24,6% desse mesmo contingente completou o esquema vacinal.

Em relação ao boletim anterior, a prefeitura contabilizou mais 28.435 aplicações de vacinas em BH: 21.917 de primeira etapa e 6.518 de segunda.

Segundo números da prefeitura, já se vacinaram com a primeira dose:

 

  • 69.456 profissionais da educação;
  • 11.507 gestantes e puérperas receberam a injeção inicial;
  • 199.909 trabalhadores da saúde;
  • 18.781 servidores da segurança pública;
  • 467.538 idosos acima de 60 anos;
  • 207.030 pessoas do grupo de risco, deficientes e beneficiários do BPC receberam a injeção;
  • 361.758 vacinados entre 38 e 59;
  • 35.549 pessoas de outros grupos, como os garis, moradores em situação de rua e os motoristas de ônibus.


A cidade recebeu 2.402.707 vacinas até aqui. A PBH não informa mais quantas doses recebeu de cada fórmula.
 

 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Posso beber após vacinar? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade