Publicidade

Estado de Minas ATRASO

Governo de Minas cogita dispensar Sputnik V se doses não chegarem em julho

Segundo o Secretário de Estado de Saúde, se as doses atrasarem em MG, 'perdem a necessidade'; remessa importada pelo Nordeste ainda não chegou


23/07/2021 16:08 - atualizado 23/07/2021 17:01

Desde 2 de julho, a Anvisa autorizou a importação de 428 mil doses da Sputnik V ao estado de Minas Gerais(foto: AFP/Ted ALJIBE)
Desde 2 de julho, a Anvisa autorizou a importação de 428 mil doses da Sputnik V ao estado de Minas Gerais (foto: AFP/Ted ALJIBE)
O governo de Minas Gerais pode desistir da importação da Sputnik V, imunizante contra a COVID-19 produzido pelo Gamaleya, na Rússia, caso as doses encomendadas pelo estado não sejam entregues ainda em julho. 

"Caso não consigamos trazer o mais rápido possível, (a importação) perde a sua necessidade, uma vez que o nosso calendário está avançando muito bem. Os municípios estão vacinando muito rapidamente, e não haveria então motivo dessa importação", afirmou o Secretário de Estado de Saúde Fábio Baccheretti na manhã desta sexta-feira (23/7). 
A aquisição do produto está autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde o dia 2 de julho. As negociações incluem a compra de 428 mil doses do imunizante, o suficiente para proteger 1% da população mineira. 

Segundo Baccheretti, os russos não cumpriram o prazo de entrega acertado com os outros nove estados do Nordeste, que também fizeram acordos com o Fundo Soberano Russo.  

"A gente observou no Nordeste, que tem um contrato anterior ao nosso, eles estão para receber ainda. Era previsto para o dia 12 de julho, ainda não receberam. Então, estamos percebendo uma dificuldade de entrega dessas doses. Mas Minas Gerais continua negociando na tentativa de que a gente traga isso o mais rápido possível", destalhou o dirigente. 

O consórcio nordestino para aquisição da Sputnik V é formado por nove estados: Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Alagoas e Paraíba.

O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), à frente das negociações, informou, nessa quinta-feira (22/7), que os governadores que representam o grupo seriam informados até esta sexta-feira (23/7) sobre a previsão de envio da primeira remessa - cerca de 1,6 milhões de unidades. Até a publilcação desta matéria, o cronograma ainda não havia sido definido. 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Posso beber após vacinar? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade