Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

BH decidirá novos grupos para vacinação após recebimento de doses

O Executivo municipal informou que nesta segunda-feira (21/6) a vacinação segue para quem perdeu o prazo de convocação dos grupos prioritários


21/06/2021 09:50 - atualizado 21/06/2021 12:59

Belo Horizonte recebe mais 49 mil doses nesta segunda-feira (21/6)(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Belo Horizonte recebe mais 49 mil doses nesta segunda-feira (21/6) (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou nesta segunda-feira (21/6) que novos públicos contemplados na campanha de vacinação contra a COVID-19 só serão divulgados depois de a administração fazer a retirada da nova remessa de imunizantes entregue pelo governo estadual nesta segunda-feira.


“A Secretaria Municipal de Saúde reafirma a disponibilidade de pessoal e de todos os insumos necessários para a imediata continuidade do processo de imunização”, disse em nota.

No Boulevard Shopping e outros pontos de imunização da cidade recebem grupos priotirários que perderam o prazo de convocação (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
No Boulevard Shopping e outros pontos de imunização da cidade recebem grupos priotirários que perderam o prazo de convocação (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Enquanto isso, a imunização na capital segue nesta segunda (21/6) para grupos já convocados e que, por alguma razão, ainda não compareceram aos locais. O horário de funcionamento será das 7h30 às 16h30 para pontos fixos e das 8h às 16h30 para pontos de drive-thru.

A prefeitura destaca que os moradores devem ficar atentos aos locais de vacinação, já que por questões de logística os pontos são alterados frequentemente. Os endereços estão disponíveis no portal da PBH.

Prefeitura reclama de falta de doses

Em entrevistas coletivas realizadas ao longo da última semana, o secretário de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado Pinto, reclamou da falta de imunizantes na capital mineira. Segundo o médico, na remessa anterior recebida pela cidade, o número de doses não foi suficiente para a ampliação de novos grupos em junho.

“Das capitais brasileiras, BH é a com menos quantitativo de vacina. Além disso, importante que a gente veja que nossa reivindicação também passa pelos kits de intubação. São Paulo, estado que tem 10 mil leitos de UTI, recebeu mais de 1 milhão de medicamentos. Minas Gerais tem 4 mil e recebeu 512 mil. Mato Grosso, com cerca de 500 leitos, recebeu mais de 1 milhão de medicamentos”, mencionou.

Além disso, o chefe da pasta municipal disse que 35% das unidades de terapia intensiva (UTIs) destinados aos pacientes da infecção montados em Belo Horizonte foram utilizados por pacientes de fora; no que tange às enfermarias, esse índice é de 25%. Ele garantiu que não há disputa por imunizantes com outras localidades mineiras.

"Belo Horizonte está solicitando ao governo do estado que assuma um papel proativo no sentido de buscar vacinas no Ministério da Saúde, já que o governador é aliado ao presidente da República, para trazer vacinas ao estado", disse Jackson Machado.

Em resposta, o governo de Minas diz não ter autonomia para mudar o quantitativo dos repasses, definido preliminarmente pelo Ministério da Saúde. O argumento foi mantido na sexta (18/6), quando o Estado de Minas voltou a procurar a gestão de Zema. A Saúde Estadual garante seguir as diretrizes nacionais de imunização e operacionalização da campanha.

Com informações de Déborah Lima, Guilherme Peixoto e Larissa Ricci

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.


Quais os sintomas do coronavírus?

Desde a identificação do vírus Sars-CoV2, no começo de 2020, a lista de sintomas da COVID-19 sofreu várias alterações. Como o vírus se comporta de forma diferente de outros tipos de coronavírus, pessoas infectadas apresentam sintomas diferentes. E, durante o avanço da pesquisa da doença, muitas manifestações foram identificadas pelos cientistas. Confira a relação de sintomas de COVID-19 atualizada.

O que é a COVID-19?

A COVID-19 é uma doença provocada pelo vírus Sars-CoV2, com os primeiros casos registrados na China no fim de 2019, mas identificada como um novo tipo de coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em janeiro de 2020. Em 11 de março de 2020, a OMS declarou a COVID-19 como pandemia.

(foto: Hudson Franco/EM/D.A Press)
(foto: Hudson Franco/EM/D.A Press)

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade